TOXOPLASMOSE. “Vamos ser o mais transparentes possível”, diz na Câmara o Superintendente da Corsan

TOXOPLASMOSE. “Vamos ser o mais transparentes possível", diz na Câmara o Superintendente da Corsan - maiquel-epstein-na-câmara

Encontro do superintendente da Corsan com os vereadores ocorreu em volta da Mesa Diretora, no plenário do parlamento municipal

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Divulgação), da Equipe do Site

A sessão do Legislativo dessa terça-feira (24) foi interrompida para uma reunião entre os vereadores e o superintendente regional da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), José Epstein. O encontro ocorreu no Plenário, junto à Mesa Diretora, onde o representante da estatal esclareceu dúvidas dos parlamentares em relação ao surto de toxoplasmose.

Epstein destacou que existem vários fatores suspeitos para o surto e que um deles é a água. Também explicou que as coletas realizadas pelos técnicos da Corsan na cidade não registraram contaminação. Para não deixar dúvidas, também foram encaminhadas amostras para análise no laboratório da Universidade Estadual de Londrina (UEL), no Paraná, especialista no setor.

“Vamos ser o mais transparentes possível, contribuindo com o processo de investigação”, afirmou.

O superintendente também relatou que a companhia não se contrapõe a fervura da água durante dez minutos, o que tem sido recomendado pela Secretaria Estadual de Saúde. Todavia, ressaltou a utilização de cloro (agente bactericida) desde a estação de tratamento.

Após a confirmação do surto, na semana passada, a Corsan manteve a mesma rotina em termos de tratamento. Epstein garante que a estatal cumpre todos os parâmetros de portabilidade do Ministério de Saúde.



3 comentários

  1. Rose

    Mas tem vereador que nem sabe o que quer dizer H2O e quer dar pitaco,só em santa maria que acontece de tudo. Pasmem

  2. O Brando

    E tem jornalista que não sabe a diferença entre portabilidade e potabilidade.
    De qualquer forma mostra um problema recorrente, Corsan segue as normas e portarias do ministério, só que isto não garante que a água não vá causar problemas por um motivo bem simples: as normas e portarias não cobrem todos os possíveis agentes.

  3. brabham bmw

    aliás, o CREA e o CRQ estão sabendo que um ”chefete”, membro da juventude tucana, está se intrometendo nos assuntos do tratamento de água/esgoto e transformou o químico responsável num mero ”guri de recados”?
    esse ”chefete” é formado em engenharia civil e adora usar o nome do prefeito para obter vantagens dentro da Corsan, inclusive para desobedecer ordens de dirigentes mais graduados da companhia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *