BASTIDORES. A reunião tensa da Mesa Diretora, denúncia, vale-refeição e os 15 minutos no banheiro

BASTIDORES. A reunião tensa da Mesa Diretora, denúncia, vale-refeição e os 15 minutos no banheiro

BASTIDORES. A reunião tensa da Mesa Diretora, denúncia, vale-refeição e os 15 minutos no banheiro - maiquel-deili

Na reunião da Mesa Diretora, vereadora Deili Silva teve que explicar porque se ausentou durante 15 minutos de uma sessão ordinária

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Camila Porto Nascimento/AICV), da Equipe do Site

A sessão plenária desta quinta-feira (11) iniciou com 38 minutos de atraso. O motivo da demora: uma tensa reunião da Mesa Diretora, a portas fechadas, na Sala da Presidência. Governo e oposição foram para o encontro preparadíssimos para dialogar sobre temas espinhosos.

Participaram do encontro, pelos governistas, a presidente Cida Brizola (PP), Luci Duartes – Tia da Moto (PDT), Leopoldo Ochulaki – Alemão do Gás (PSB) e Admar Pozzobom (PSDB). Pela oposição, estavam presentes Deili Silva (PTB) e Daniel Diniz (PT). Alexandre Vargas (PRB), da oposição, não participou porque estava em viagem oficial a Porto Alegre.

Denúncia

Um dos temas tratados no encontro é a denúncia realizada por guardas municipais contra o prefeito Jorge Pozzobom (PSDB), por suposto crime de violação de privacidade e escutas telefônicas em aplicativo de mensagens. O site divulgou com exclusividade, no início do mês, a intenção da direção da Casa em encaminhar o assunto para a Polícia (AQUI), o que gerou a ira da oposição, que ficou sabendo do fato pela imprensa.

Após os reclames de Deili e Diniz, ficou decidido que a denúncia terá como destino a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde Admar Pozzobom, irmão do prefeito, é o ouvidor.

Dois pesos…

Em 14 de dezembro do ano passado, a Câmara recebeu uma denúncia semelhante de guardas municipais contra o prefeito. Seis dias depois, a acusação foi lida em Plenário e, por 18 votos a três, a investigação foi rejeitada pelos vereadores.

A atual denúncia foi protocolada em 25 de março e, desde então, segue em banho-maria.

Smartphones

Também repercutiu na reunião a matéria divulgada em primeira mão sobre os novos smartphones dos vereadores (AQUI). Os parlamentares queriam esclarecimentos sobre o processo licitatório e, óbvio, querem saber qual marca e modelo de celular irão receber.

Vale-refeição

Os servidores do Legislativo já podem comemorar. Na reunião da Mesa, foi aprovado o aumento do vale-refeição de R$ 700 para R$ 840. Um Projeto de Resolução será criado para oficializar o novo valor.

Atas em atraso

Outro tema debatido foi a votação de atas de reuniões da Mesa Diretora que estavam em atraso. Há uma discussão quanto às atas não serem fidedignas e o assunto, acredite, pode até parar na Justiça.

15 minutos!

Por fim, mas não menos importante, um fato inusitado também recebeu a atenção da Mesa Diretora. O vereador João Kaus (MDB) entrou com um requerimento questionando a ausência de Deili no Plenário, durante uma sessão ordinária, por mais de 15 minutos. Para não ter seu salário descontado, a petebista precisou se justificar perante seus colegas. O motivo de sua breve ausência: ela estava no banheiro.



5 comentários

  1. Zé Ruas

    “O motivo de sua breve ausência: ela estava no banheiro.”
    Por esta razão não terá o salário descontado.

    Perfeitamente compreensível.
    Faz parte do dia a dia do trabalhador.

  2. Henrique

    O vale refeição da Câmara vai pra R$ 840,00 e o dos municipários há anos estacionado em R$ 301,00. Que afronta. Como se a “bóia” não fosse a mesma pra todo mundo. Daí vão dizer que a Câmara tem orçamento próprio. Tudo bem. Mas sai tudo da Prefeitura. Então esse Prefeito insensível e incompentente que dê um aumento digno no vale refeição para os municipários. Vai dizer que não tem de onde tirar. Tem sim. Diminua a sua cecezada que tá demais, 209 ccs é muito cabide de emprego. Vão trabalhar na iniciativa privada vão. Não se reelege nem pra porteiro de boate.

  3. MARIA DO CARMO QUAGLIATO

    Enquanto os trabalhadores da Câmara de Vereadores anualmente recebem aumento no vale refeição chegando ao dobro do pago atualmente aos servidores municipais, não vi nenhum parlamentar buscar pelo menos a reposição destes últimos cinco anos que não recebemos um real, seja no governo anterior como no atual. a única resposta que é que Recebemos em dia , isto já passou do limite, falta de respeito com quem esta dando o sangue para que os serviços funcionem corretamente. Quando precisam de voto correm para nós.
    Outra coisa que indigna é que passamos por concurso público e estagio probatório, ai vem um CC que não sabe nem o que dia é hoje e vem com cargo de chefia ganhando o que os profissionais com curso superior concursado levam anos. A isonomia dos poderes esta somente no regime jurídico, de fato é uma baita falta de responsabilidade e mandam CC tratar de reajuste com os sindicatos. O s Vereadores funcionários do quadro não abrem a boca pelos colegas. Espero que este ano apareça um salvador da Pátria e enfrente esta situação, com certeza será nosso herói.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *