JOCKEY. Ex-secretários de Schirmer contestam a crítica de Pozzobom, sobre Parque, e emitem nota

JOCKEY. Ex-secretários de Schirmer contestam a crítica de Pozzobom, sobre Parque, e emitem nota

JOCKEY. Ex-secretários de Schirmer contestam a crítica de Pozzobom, sobre Parque, e emitem nota - maiquel-jóqueiPor MAIQUEL ROSAURO (com foto de Divulgação), da Equipe do Site

Nove ex-secretários municipais no governo de Cezar Schirmer (MDB) divulgaram uma nota conjunta no início da tarde desta terça-feira (25). No comunicado, eles criticam uma entrevista concedida pelo prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) sobre o Parque Jockey Club, ao Jornal do Almoço, da RBS TV, na segunda (24).

A matéria mostrou o abandono do parque (foto acima) de 24 hectares. Em 2012, um financiamento do Banco Mundial garantiu mais de R$ 2 milhões para investimentos no local, onde na gestão Schirmer ocorria o Festival de Balonismo.

“Se eu fosse prefeito na época, jamais colocaria R$ 2 milhões lá sem ter planejamento”, disse Pozzobom ao Jornal do Almoço.

O tucano ainda formou que seriam necessários outros R$ 10 milhões para concluir o Parque Jockey Club.

Clique AQUI para assistir a matéria na íntegra.

Na nota, os ex-secretários apontam que o governo Pozzobom “não é sério, não deu continuidade à gestão do local e permitiu que o parque fosse destruído”. Eles ainda destacaram que iniciativas como o Natal do Coração e Festival de Balonismo também foram abandonados.

Confira na íntegra o comunicado dos ex-secretários:

Nota: ex-secretários do governo Schirmer lamentam manifestação de prefeito sobre Parque da Jockey

Em razão da manifestação do prefeito Jorge Pozzobom, em reportagem sobre o Parque Jockey Club, veiculada no Jornal do Almoço desta segunda-feira (24), o grupo de ex-secretários da gestão Schirmer e Farret, que subscrevem, vem a público manifestar o que segue:

Lastimamos, primeiramente, o fato de o atual prefeito tentar responsabilizar negativamente a gestão passada pela aquisição de uma área nobre, ampla, destinada à construção de um importante parque para a cidade – no caso, o Jockey Club.

A prefeitura comprou e pagou pela área de 24 hectares do Jockey e investiu na construção do pórtico de entrada, pistas de caminhada, quadras poliesportivas, iluminação, playgrounds e equipamentos urbanos para dotar o parque de uma qualificada infraestrutura e entregar aos santa-marienses um novo espaço de lazer – espaço, este, que a atual administração permitiu que fosse destruído.

A aquisição da área do Jockey Club e de outros parques, como o do Morro e Palottino, é uma clara demonstração de que o governo Schirmer e Farret projetou o futuro de Santa Maria e alicerçou seus projetos, ações e atividades dentro dos recursos financeiros existentes à época, com a mais absoluta responsabilidade com os recursos públicos.

Entendemos que um governante sério deve dar continuidade aos projetos e ações de seu antecessor – o que, infelizmente, não ocorre com a atual gestão, na medida em que iniciativas como o Natal do Coração e Festival de Balonismo, por exemplo, foram simplesmente abandonadas.

Por fim, é importante ressaltar que o ex-prefeito Cezar Schirmer (MDB) e o ex-vice-prefeito José Farret (PP) entregaram a Prefeitura Municipal de Santa Maria com as contas no azul, dinheiro em caixa, fornecedores pagos e salários em dia, fruto de uma gestão austera e de muita responsabilidade social.

Antonio Carlos Freitas Vale de Lemos, ex-secretário de Finanças; de Gestão e Modernização Administrativa; e de Meio Ambiente

Magali Marques da Rocha, ex-chefe de Gabinete e ex-secretária de Habitação e Regularização Fundiária;

Tubias Calil, ex-secretário de Esportes e de Infraestrutura;

Silvana Guerino, ex-secretária da Educação;

Adelar Vargas, ex-secretário de Ação Comunitária;

Ione Lemos, ex-secretária de Assistência Social;

Erony Paniz Junior, ex-secretário de Esportes;

Marília Chartune Teixeira, ex-secretária da Cultura;

Ony Lacerda, ex-chefe de Gabinete e ex-secretário de Habitação e Regularização Fundiária.”



2 comentários

  1. O Brando

    Schirmer prometeu construir 15 novas creches. Saiu? Não.
    Restauração da Gare. Saiu? Não.
    Pavimentação de 400 Km de ruas. Saiu? Não.
    Licitação do transporte coletivo prometida. Saiu? Não.
    Melhorias nos cemitérios e transferências das capelas mortuárias. Prometeu. Saiu? Não.
    Implantação de 15 novos parques municipais. Saiu? Não.
    Festival de balonismo é assunto polêmico, ver as aeronaves cruzando o céu da cidade era até legal.
    Natal do Coração foi uma megalomania, queriam fazer algo parecido com a serra. Saiu muita grana para uma empresa de Foz de Iguaçu e os resquícios ainda custam uns 8 mil por mês (mais de 90 mil por ano) de aluguel.
    Não tendo muito o que apresentar citaram salários e fornecedores pagos em dia, como se não fosse obrigação, não fosse o mínimo.
    Como diriam os grandes filósofos do Casseta e Planeta, se a gestão daqui é assim, imagina na Jamaica.

  2. Éverton

    Os caras não se enxergam, tchê! O parque do Jockey Club, em mais um delírio nababesco do ex-prefeito, poderia sediar uma prova de fórmula Indy. Os americanos, se consultados, achariam graça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *