JornalismoMemória

INVERNO. Jornalista que estaria vivendo em situação de rua morre na madrugada de sexta-feira na capital

COM ACRÉSCIMO DE INFORMAÇÃO E ESCLARECIMENTO (*)

Da Redação do Jornal O SUL (Digital), com foto de Reprodução/Facebook

Foi identificado como Cleber Luis Costa da Silva, o homem que morreu de frio em Porto Alegre na madrugada de sexta-feira (5). O homem foi encontrado pela Brigada Militar na rua Duque de Caxias, no Centro Histórico.

Cleber, que completaria 51 anos nos próximos dias, era jornalista e estava desempregado. O corpo foi velado na tarde deste sábado (6) na capela M do Cemitério São Miguel e Almas. O enterro aconteceu às 14h30.

A família do jornalista é de origem humilde e não possuía recursos para arcar com as despesas. Amigos e ex colegas arcaram com as despesas para o Cleber não fosse enterrado como indigente. Ele foi reconhecido pelo, também, jornalista Silvio Ribeiro. Ele havia ficado com um currículo da vitima na semana passada.

Formado pela Ulbra, Cleber trabalhou em jornais de bairro e do comércio. Também idealizou “Futebol Feminino em Revista”. Ele não deixa mulher e filhos.

(*) ACRÉSCIMO DE INFORMAÇÃO: O editor reproduz aqui tuite do colega Fábio Almeida, da RBS-TV (@fabioalmeidaTV – no Twitter), e que dá conta de uma situação diferente. Abaixo:

“Ele realmente foi encontrado na rua, mas a médica que assinou o atestado de óbito relatou que foi “causa natural”, sem indício de violência e que não foi em decorrência do frio, pois estava com roupas suficientes.”

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo