SOLIDARIEDADE. Os 25 anos da Fazenda Terapêutica do Senhor Jesus e seu auxílio a dependentes químicos

SOLIDARIEDADE. Os 25 anos da Fazenda Terapêutica do Senhor Jesus e seu auxílio a dependentes químicos

SOLIDARIEDADE. Os 25 anos da Fazenda Terapêutica do Senhor Jesus e seu auxílio a dependentes químicos - irmã-lourdes-fazenda-do-sr-jesusHá 25 anos recuperando vidas – FTSJ

Por LOURDES DILL (*)

Há 25 anos, numa noite fria do inverno, Dom IVO Lorscheiter, as Irmãs Cecília Dahmer e Irmã Lourdes Dill, com algumas lideranças leigas, reuniram-se com o Padre Harold Joseph Rahm, Sacerdote Jesuíta, hoje centenário e uma equipe de Porto Alegre e da Fazenda Esperança, para iniciar uma reflexão sobre a possibilidade de fundar um Centro de Recuperação para os Dependentes Químicos da região central RS. Foi uma reunião muito frutuosa, que depois foi se desdobrando com outros voluntários e organizações que se dispuseram a contribuir nesta idéia tão significativa uma vez que não havia nenhum espaço similar na região centro RS. Foi então que um grupo da Diocese de Santa Maria, do Banco da Esperança e do Amor Exigente começaram as reuniões para refletir, organizar e projetar este importante trabalho na Diocese de Santa Maria.

Neste meio tempo, Dom Ivo Lorscheiter, a Irmã Cecília Dahmer e a Irmã Lourdes Dill, com outras lideranças leigas, foram até a Colônia Pereira de Souza, de Ivorá, para fazer uma reunião com o senhor Sabino e Rita Lorenzoni, um casal de irmãos solteiros que possuíam uma área de terra de 18 hectares e eles se prontificaram para doar esta terra para este importante projeto e eles por sua vez seriam cuidados pela equipe da Diocese de Santa Maria, através do Banco da Esperança.

Foi então que iniciou a negociação com a terra com projetos apoiados pelas Entidades: CEI (Conferência Episcopal Italiana) da Itália, outras Entidades da Alemanha, Caritas Brasileira Regional RS e outras parcerias. Logo que começou a organização já foi a meta de pautar o programa no Tripé – Oração, Trabalho e Disciplina.

Em julho de 1991, com o seu olhar visionário, Dom Ivo Lorscheiter, junto com um grupo, entre as quais as Irmãs Filhas do Amor Divino da Comunidade Mãe da Esperança do Banco da Esperança, criaram a PACTO (Pastoral de Auxílio Comunitário ao Toxicômano) de Santa Maria.

Em julho de 1993 iniciaram as obras da construção da Comunidade Terapêutica do Senhor Jesus, que mais tarde levou o nome de Fazenda Terapêutica do Senhor Jesus, da Colônia Pereira de Souza do Município de Ivorá, RS.

O espaço tem o objetivo de acolher, tratar, orientar, prevenir e recuperar os jovens e adultos do sexo masculino acima de 18 anos em regime de internação durante nove meses, para a sua recuperação e ressocialização. Outra importante meta foi promover a reconstrução dos laços familiares entre os recuperados, bem como a ressocialização no Social, na Comunidade.

Em 11 de julho de 1994, foi inaugurada a primeira parte das construções o que já permitia iniciar os trabalhos de recuperação dos residentes, seguindo o Programa estabelecido pela FEBRACT (Federação Brasileira das Comunidades Terapêuticas), que é baseado no Tripé – Oração, Trabalho e Disciplina.

A Coordenação geral iniciou com o Banco da Esperança da Arquidiocese de Santa Maria, depois para a Mitra Diocesana e hoje é uma parceria entre a Diretoria atual junto com a Arquidiocese de Santa Maria, com o apoio do Banco da Esperança.

Desde o início o Padre Olinto Cremonese, atual Pároco de Julio de Castilhos, RS, é quem faz o acompanhamento espiritual da Comunidade Terapêutica, com muito empenho e dedicação humanizadora. Uma importante parceria foi dada desde o início pela Prefeitura Municipal de Ivorá, RS.

Atualmente, a Instituição possui 60 vagas, sendo que 30 são contabilizadas através da Secretaria de Cuidados e Prevenção às Drogas (SENAPRED) do Ministério da Cidadania e mais três Sociais custeadas pela própria Entidade.

A Comunidade Terapêutica é ligada à Arquidiocese de Santa Maria, porém possui personalidade jurídica própria, possibilitando a maior autonomia da própria Comunidade Terapêutica. Nestes 25 anos, centenas de pessoas recuperaram suas vidas, dignidade, saúde e cidadania.

Vida longa para a Comunidade Terapêutica, que continua Salvando Vidas e proporcionando o convívio ressocializado na Comunidade.

(*) A Irmã LOURDES DILL, FDC, é Coordenadora do Projeto Esperança/Cooesperança e Vice-Presidente da Cáritas Brasileira



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *