BASTIDORES. Concurso, salários atrasados, edil que esquece dos outros, nepotismo… E a Câmara voltou!!!

BASTIDORES. Concurso, salários atrasados, edil que esquece dos outros, nepotismo… E a Câmara voltou!!!

BASTIDORES. Concurso, salários atrasados, edil que esquece dos outros, nepotismo… E a Câmara voltou!!! - maiquel-destaque

Sessão dessa quinta-feira (1º) durou mais de quatro horas. A maioria dos vereadores aproveitou para matar a saudade da tribuna

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Gabriel Leão/AICV), da Equipe do Site

Após 15 dias de férias, os vereadores de Santa Maria voltaram para as sessões plenárias com saudade da tribuna. Foram diversas as pautas que ganharam destaque, do concurso da Prefeitura à indicação de Eduardo Bolsonaro (PLS-SP) a embaixador dos Estados Unidos.

De prático, os parlamentares aprovaram projeto de Lei do Poder Executivo que atualiza a redação das atribuições desenvolvidas pela Secretaria Estruturação e Regulação Urbana, sem alteração do número de cargos e sistema remuneratório. Para conferir na íntegra, clique AQUI.

Acabou a paz!

João Ricardo Vargas (PSDB) surpreendeu e fez duras críticas ao governador Eduardo Leite (PSDB), membro de seu próprio partido. A queixa ocorreu em relação ao atraso no salário dos servidores do Executivo, cujo vencimento de julho será pago apenas em 13 de agosto. “Grande parte da comunidade votou no atual governador Eduardo Leite por um único motivo, porque iria colocar esta gestão em dia. E disse ainda que não era falta de dinheiro, e sim era falta de gestão”, cobrou Vargas.

Olha a dica!

Alexandre Vargas (PRB), que também é servidor público municipal, incentivou os interessados no concurso público da Prefeitura de Santa Maria a começarem os estudos. Conforme o parlamentar, Legislação, Português, Informática e Matemática vão cair nas provas de todos os cargos.

Vargas também projetou que o concurso deverá sair até março de 2020 e deverá ter, no mínimo, 100 vagas. Para conferir os cargos que serão selecionados, clique AQUI.

Censura?

Admar Pozzobom (PSDB) relatou uma decisão do Tribunal de Justiça que concede uma liminar para recolher imediatamente o jornal Primeira Classe, do Sindicato dos Professores Municipais (Sinprosm), por “passar dos limites da democracia”. Na capa do periódico havia uma foto do prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) como se fosse um presidiário.

Com moral!

Tem vereador que ficou com dor de cotovelo durante a sessão. E não é para menos. Daniel Diniz (PT) rasgou um elogio para Juliano Soares – Juba (PSDB).

“É um grande vereador. Eu sempre digo, vereador Juliano Soares, o senhor é um dos melhores vereadores que este parlamento tem”, disse o petista.

Dura realidade

Deili Silva (PTB) destacou que está na hora de Santa Maria começar a pensar a saúde sem politicagem, criando uma nova filosofia no Município. Segundo ela, a Prefeitura vai abrir o concurso e alguns médicos vão se inscrever, mas talvez não assumam os cargos.

“Quem vai fazer um concurso aqui por R$ 3 mil? Vamos cair na real”, ponderou a petebista.

De novo, Kaus?

É difícil de acreditar, mas aconteceu de novo. O vereador João Kaus (MDB) se reuniu, na semana passada, no Plenarinho da Câmara, com um grupo de apoiadores favoráveis à proibição do uso de carroças com tração animal. E, novamente, a reunião não contou com os demais membros da comissão especial que trata do assunto.

“Queremos resolver o problema e não criar qualquer tipo de ruído ou atrito”, disse Manoel Badke – Maneco (DEM), visivelmente irritado.

Nem Maneco e nem Cezar Gehm (MDB), que formam a comissão com Kaus, foram convidados para a reunião. Em junho, Celita da Silva (PT) e Luci Duartes – Tia da Moto (PDT) abandonaram a comissão pelo mesmo motivo (AQUI).

A favor do nepotismo

Por fim, Kaus demostrou seu apoio à indicação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) que pretende ver seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), como embaixador nos Estados Unidos. E ainda criticou quem é contra.

“(Quem) Não ajuda, não estorva. Então, acho que a indicação de um deputado federal, filho de um presidente, para os americanos, no país mais rico mundo, será que não vai ser positivo para o Brasil economicamente? Para gerar emprego, para desenvolver este país? Para tirar estas pessoas da rua?”, questionou Kaus.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *