CIDADANIA. Santa Maria ilumina-se em tons na cor Laranja para conscientizar sobre a Esclerose Múltipla

CIDADANIA. Santa Maria ilumina-se em tons na cor Laranja para conscientizar sobre a Esclerose Múltipla

CIDADANIA. Santa Maria ilumina-se em tons na cor Laranja para conscientizar sobre a Esclerose Múltipla - erenice-apemsmar-laranjaPor ERENICE DE OLIVEIRA, Jornalista Voluntária da Apemsmar

A exemplo de outras cidades pelo Brasil, Santa Maria (RS) também ganhou contornos na cor laranja nesta última semana de agosto para chamar a atenção sobre a esclerose múltipla (EM). Ao anoitecer, até o próximo dia 30, irão se acender as lâmpadas que iluminam (foto acima) o prédio histórico da Sociedade União dos Caixeiros Viajantes (SUCV), onde funciona a Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, no Centro da Cidade Coração do Rio Grande.

PARA CONFERIR A PROGRAMAÇÃO DO SIMPÓSIO, CLIQUE AQUI.

A iniciativa é da Associação de Pessoas com Esclerose Múltipla de Santa Maria e Região (Apemsmar) e integra o Agosto Laranja, campanha para lembrar o Dia Nacional e Municipal de Conscientização da Esclerose Múltipla, celebrado no próximo dia 30. Neste mesmo período do mês, o prédio histórico da SUCV estará abrigando ainda a Conferência Municipal de Cultura 2019 e a votação para os representantes para o Conselho Municipal de Política Cultural.

Juntamente com a data, a cor laranja foi escolhida por organizações internacionais para a Esclerose Múltipla por ser vibrante e jovem, além de representar o fogo que alimenta a vida e despertar a imaginação e a espontaneidade. Também é a cor da aurora e do pôr-do-sol e remete ao constante processo de renascer.

Para marcar a data, a Apemsmar realiza nesta sexta-feira, 30, o 2º Simpósio Gaúcho de Esclerose Múltipla no campus de Camobi da UFSM.  Serão várias atividades durante o dia. Pela manhã, haverá oficinas para pacientes e a comunidade acadêmica, além da roda de conversa com pacientes e familiares. Já à tarde, será a vez das atividades com profissionais médicos e da área do Direito. Primeiramente, os neurologistas apresentam a evolução e as novidades dos aspectos clínicos da doença. Depois, serão abordados as situações jurídicas envolvidas nos tratamentos.

A EM é a doença autoimune, do sistema nervoso central, que mais acomete jovens adultos no mundo inteiro. Entre seus principais sintomas estão fadiga, problemas de visão (diplopia, neurite óptica, embaçamento), problemas motores (perda de força ou função; perda de equilíbrio), alterações sensoriais (formigamentos, sensação de queimação).

Para o presidente da Apemsmar, Raphael Simon,  o evento, além de dar visibilidade às pessoas que vivem com EM, busca auxiliar na formação de futuros profissionais de saúde, para que eles tenham a devida compreensão sobre a doença.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *