PrefeituraSaúde

SAÚDE. Com verba federal de R$ 370 mil, Prefeitura renova a frota do SAMU, com duas novas ambulâncias

Prefeito Pozzobom e vice Cechin receberam os veículos adquiridos com recursos do Ministério da Saúde, para renovação da frota

Por MANUELA VASCONCELLOS (texto) e JOÃO ALVES (foto), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

Buscando melhorar o atendimento de saúde para a população, o prefeito Jorge Pozzobom e o vice Sérgio Cechin participaram, na manhã desta quinta-feira (29), na Praça Saldanha Marinho, da cerimônia pública de entrega de duas ambulâncias zero quilômetro para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Os veículos irão substituir os que estão em uso, garantindo melhor assistência aos atendimentos e sendo um novo passo para a municipalização do Samu.

“Santa Maria é o único Município gaúcho, depois da Capital, que tem quatro ambulâncias que conseguimos graças à importância que a Administração Pública dá para a Saúde. Com essa renovação da frota, estamos dando continuidade a uma iniciativa muito importante, que é a regulação por Santa Maria, um projeto pioneiro no Estado e que é nosso compromisso com a população”, afirma o prefeito Jorge Pozzobom, que, em um gesto simbólico, entregou as chaves dos veículos aos servidores Alberi Schaf da Silva e José Edson Zampieri.

Santa Maria é um dos municípios gaúchos contemplados com as ambulâncias por meio do Ministério da Saúde. Cada ambulância está orçada em cerca de R$ 170 mil. Ambas são de suporte básico. Atualmente, o Samu de Santa Maria conta com cinco veículos, sendo um de reserva técnica. As que serão substituídas passarão para uso da Secretaria de Saúde. Há cerca de um ano, outras duas ambulâncias já foram substituídas.

“O Samu foi criado para ajudar pessoas que precisam de ajuda de urgência, priorizando o atendimento pré-hospitalar. Por entendermos a importância disso, corremos atrás de recursos e de iniciativas inovadoras para atender bem a população”, reforça o secretário de Saúde, Francisco Harrisson.

Regulação dos serviços

A regulação do Samu por Santa Maria vai garantir mais agilidade nos atendimentos para a população local. Isso será possível por meio de um aditivo no contrato com o Instituto Masper, responsável por prestar o serviço no Município. O representante da empresa, Nilvo Garcia da Rosa, participou da entrega das ambulâncias. Por mês, o Município repassa R$ 285 mil para a empresa. Com a regulação, serão investidos mais R$ 52 mil mensais. Após, o Município tem de assinar, junto ao governo do Estado, um termo de adesão ao serviço.

Conforme o Instituto Masper, os recursos serão para investimento na reestruturação do local que receberá a regulação – que seguirá funcionando ao lado do Pronto-Atendimento do Patronato – além do pagamento de novos profissionais, como médicos, e um novo software de encaminhamento e gerenciamento das ligações. A regulação por Santa Maria ocorrerá durante 12 horas diárias, e o santa-mariense seguirá acionando o serviço pelo número de telefone 192.

Além dos profissionais que atuam no Samu em Santa Maria, a cerimônia de entrega dos veículos também contou com a presença do secretário adjunto de Saúde, Guilherme Ribas, da Controladora Geral do Município, Carolina Lisowski, do secretário adjunto de Cultura, Nelson Cauzzo, do secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, Ewerton Falk, do secretário de Gestão e Modernização Administrativa, Marco Mascarenhas, e do secretário de Mobilidade Urbana, Orion Ponsi.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo