CULTURA. Deborah Rosa e seu show ‘Divas do Rádio’ vão tomar conta de um templo, o Theatro São Pedro

CULTURA. Deborah Rosa e seu show ‘Divas do Rádio’ vão tomar conta de um templo, o Theatro São Pedro

CULTURA. Deborah Rosa e seu show ‘Divas do Rádio’ vão tomar conta de um templo, o Theatro São Pedro - rafael-deborahPor RAFAEL CAETANO FINGER (com foto de Estevan Garcia/Divulgação), especial para o Site (*)

A cantora Deborah Rosa (foto acima) apresenta o show “Divas do Rádio”, que homenageia a Era de Ouro do Rádio. O espetáculo será realizado no dia 25 de setembro, às 21 horas no Theatro São Pedro, em Porto Alegre.

Estreado em 2015, no Theatro Treze de Maio, o show Divas do Rádio teve produção local de Ana Lúcia Silva e depois passou para o palco do Café Fon Fon e do Theatro Bruno Kiefer, na Casa de Cultura Mário Quintana, ambos na capital. Acompanhada por muitos artistas como Daniel Rosa, Diego Ciocari e Ricardo Vivian, a apresentação vai resgatar parte de uma lembrança inesquecível, os programas musicais de rádio.

De uma família de artistas, Deborah Rosa cresceu em um ambiente musical tendo como berço artístico a cidade Santa Maria. “Minha família sempre gostou de receber e reunir pessoas. Meu pai sempre nos acordava aos domingos com seus clássicos, de Nat King Cole a Luiz Airão. Aprendemos a respeitar a conhecer vários tipos e estilos de música”, explica a cantora.

Além disso, Deborah ressalta que sua mãe, uma artista plastica, a orientava para mostrar a importância da Arte e a forma de viver dela. “Isso foi muito significativo e hoje me orgulho muito disso”, comenta a cantora.

E com um irmão guitarrista, Deborah Rosa ressalta que ambos aos poucos foram se identificando com a música. “O Daniel desde cedo buscou nas cordas sua inclinação na música. Hoje mora em Porto Alegre e tem sua própria escola de música. Eu demorei um pouco mais. Minha preocupação sempre foi gostar do que eu ouvia. Sou muito perfeccionista”, comenta Deborah.

Ainda, ela explica que todos os seus projetos têm uma ligação direta com seu pai. “Todo e qualquer projeto o consulto para me alimentar de essência”, esclarece Deborah. Além de atuar na área da música, há 20 anos, Deborah Rosa é formada em Relações Públicas pela Universidade Federal de Santa Maria.

Depois que começou a cantar, a artista realizou várias apresentações. “Durante anos fiz algumas participações especiais em projetos do Daniel Rosa, meu irmão. Participei com a Big Band The Hightime Blues de um show lindo no Theatro Treze de Maio e nosso primeiro show foi o duo “Deborah e Daniel Rosa”, no extinto Habeas Corpus, há mais de 20 anos, em Santa Maria”, explica.

A cantora já fez apresentações em diversas cidades como Santa Maria, Porto Alegre, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul, Pelotas, Passo Fundo, São Sepé, Júlio de Castilhos, Osório, Cruz Alta, São Pedro do Sul, Campo Bom, entre outras no estado e também no Rio de Janeiro, Foz do Iguaçu, Sorocaba e São Paulo.

O FUTURO – Após finalizar as 15 apresentações do Projeto Histórias do Vô Venâncio, Deborah Rosa segue com Lendas do Sul e Leões do Caverá com a Companhia Armazém. Além disso, se prepara para participar do maior evento de Arte e Tradição da América Latina, o ENART – Encontro de Arte e Tradição, com o DT Querência das Dores e, em dezembro, o “Natal”, como Mamãe Noel da Coca Cola, Prefeitura Municipal e Fundação Eny.

(*) Rafael Caetano Finger é acadêmico de Jornalismo da Universidade Franciscana e faz seu “estágio supervisionado” no site



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *