CIDADANIA. Inicia capacitação de 10 detentos do regime semiaberto, para projeto piloto da Prefeitura

CIDADANIA. Inicia capacitação de 10 detentos do regime semiaberto, para projeto piloto da Prefeitura

CIDADANIA. Inicia capacitação de 10 detentos do regime semiaberto, para projeto piloto da Prefeitura - prefeitura-apenados-projeto

Técnico da Emater/RS está no Centro de Pesquisa em Florestas com o grupo de apenados para orientá-los sobre os objetivos do projeto

Por MAURÍCIO ARAUJO (texto) e JOÃO ALVES (foto), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

Dando continuidade ao projeto que promete garantir a reinserção de apenados na sociedade por meio do trabalho, a Prefeitura de Santa Maria e a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) deram início, na manhã desta terça-feira (17), à capacitação aos 10 selecionados para integrar o programa, que também tem a participação da Vara de Execuções Criminais Regional.

Os apenados foram levados ao Centro de Pesquisa em Florestas (antiga Fepagro), no Distrito de Boca do Monte, onde estão sendo instruídos pelo técnico da Emater/RS Marciano Loureiro Filho. As orientações de conhecimentos básicos sobre produção de mudas, qualidade do solo, substrato, poda, entre outros temas, ocorrem até quarta-feira (18), no Centro de Pesquisas. Posteriormente, os participantes do projeto receberão orientações de uma psicóloga da Prefeitura.

Assim que concluídas essas etapas, os 10 homens poderão começar a trabalhar na limpeza e no paisagismo da Praça General Osório, popularmente conhecida como Praça do Mallet. O delegado da Delegacia Penitenciária Regional, Anderson Prochnow, participou da ação inicial nesta terça-feira, ressaltando a oportunidade que os apenados estão tendo para garantir a reinserção na sociedade. Na manhã de segunda-feira (16), foi firmado o convênio entre as instituições. Na ocasião, o prefeito Jorge Pozzobom ressaltou a inovação do projeto e a oportunidade de emprego e de qualificação às pessoas que estão cumprindo suas penas.

Destaca-se que os apenados trabalharão seis horas por dia e receberão 75% do salário mínimo nacional. Para dar início às atividades práticas na Praça, a Prefeitura aguarda, ainda nesta semana, a chegada dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI), bem como equipamentos de ajardinamento, máquinas para corte e poda, enxadas, pás, tesouras, entre outros objetos para o desenvolvimento do trabalho.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *