COVID. Carta do Centro de Educação Física pede cautela no uso de ambientes de academias e afins

COVID. Carta do Centro de Educação Física pede cautela no uso de ambientes de academias e afins

COVID. Carta do Centro de Educação Física pede cautela no uso de ambientes de academias e afins - sedufsm-cefd-ufsmDa Assessoria de Imprensa da Seção Sindical dos Docentes da UFSM (Sedufsm), com foto de Divulgação

Docentes e outros integrantes da comunidade do Centro de Educação Física e Desportos (CEFD) – na foto acima – da UFSM divulgaram nesta segunda, 18, uma Carta Aberta à comunidade de Santa Maria. No documento, eles tecem considerações sobre a gravidade da pandemia do coronavírus e chamam a atenção em relação ao decreto nº 71, do Executivo Municipal, datado de 17 de abril de 2020, que estabelece regras e normas de utilização de locais como academias e outros espaços, estabelecendo várias medidas a serem seguidas.

A nota do CEFD destaca que:

“Nós, como instituição acadêmica e científica que tem como um de seus objetivos formar profissionais que atuem na promoção de saúde e bem estar da população, e reconhecendo que a prática do exercício físico é essencial para a promoção de saúde física e mental da população, gostaríamos de salientar que, nesse momento ímpar da história, o objetivo principal a ser alcançado, e que deve contar com o esforço máximo de todos, é o combate à pandemia e a preservação de vidas, em todos os momentos e de todas as formas possíveis”.

Conforme análise feita no texto, o constante aumento de casos de pessoas contaminadas pelo coronavírus, especialmente em Santa Maria, bem como o fato de haver uma pesquisa coordenada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) apontando que o número de pessoas infectadas pode ser até 10 vezes maior no RS, levam ao entendimento de que medidas de flexibilização no isolamento social são enganosas.

Prossegue o documento:
“Desta forma, salientamos a necessidade de uma avaliação cautelosa dos gestores, dos proprietários dos espaços, dos profissionais e dos usuários sobre a iminência da abertura de tais espaços  (academias, etc), bem como, de sua utilização. Ainda, nos cabe conscientizar e reforçar os riscos atrelados, direta ou indiretamente, ao uso desses espaços”.

A carta aberta, elaborada e divulgada por membros da comunidade do CEFD, elenca cinco pontos que precisam ser considerados por toda a população no que se refere à boa relação entre saúde a partir da prática de esportes e os cuidados necessários para que não haja uma exposição à Covid-19, sempre ressaltando, que não existem medidas absolutamente seguras, afora o isolamento social.

Diz ainda a nota que, “nestes 50 anos, o Centro de Educação Física e Desportos (CEFD), sempre esteve a serviço da população através do ensino, pesquisa e extensão. Agora, nos colocamos à disposição para buscar alternativas para mitigar o impacto causado…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

CLIQUE AQUI E LEIA A ÍNTEGRA DA CARTA ABERTA DA COMUNIDADE DO CEFD/UFSM



4 comentários

  1. O Brando

    Autopromoção. Educação Física não estuda infectologia. O ’10 vezes’ é um número chutado (e nem foi aqui). Pode ser 15 ou pode ser 5. Preferem chutar a dizer que não sabem. ‘Cientificamente’.

  2. Democrata Filho

    O pessoal da Educação Física só não são é mais cientista que o sr. “Brando” aqui do site. Esse parece ser cientista político, historiador, jurista, médico…

    • Rose

      E é o melhor comentarista aqui, até melhor que eu…..e tu é o que ?….um democrata filho de quem ?

    • O Brando

      Grato Rose!
      Educação Física da UFSM era um dos melhores do pais coisa de 25 anos atrás. Efeaga ensaiou reforma da previden cia. 8 ou 9 se aposentaram. Hoje só tem mestrado por la. Estudam coisas do tipo ‘Leitura Dirigida: Narrativa e Pesquisa em Educação à Luz do Pensamento de Bakhtin’ dentre outras coisas.
      Existe diferença entre ciência e carteiraço acadêmico. principalmente para autopromoção, lacração, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *