CIDADANIA. Campanha do Imposto Solidário rende mais de R$ 1,2 milhão a fundos do Idoso e da Infância

CIDADANIA. Campanha do Imposto Solidário rende mais de R$ 1,2 milhão a fundos do Idoso e da Infância

Por VALDEMAR NETO (com imagem de Reprodução), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

CIDADANIA. Campanha do Imposto Solidário rende mais de R$ 1,2 milhão a fundos do Idoso e da Infância - 5b9172b2-prefeitura-imposto-solildárioNa manhã desta quarta-feira (22), foram revelados os valores arrecadados pelo Município de Santa Maria por meio da Campanha Imposto Solidário. Em uma transmissão realizada pelas redes sociais do Programa Municipal de Educação Fiscal (PMEF), a coordenadora do programa, Rosaura Vargas, recebeu a delegada do Conselho Regional de Contabilidade de Santa Maria, Simone Zanon, e o delegado da Receita Federal de Santa Maria, Araquém Ferreira Brum, para conversar sobre os valores arrecadados referentes ao calendário de 2019.

Com um valor total de mais de R$ 1,2 milhão, Santa Maria se tornou o terceiro maior município em número de destinações no Estado do Rio Grande do Sul, ficando atrás apenas da capital Porto Alegre.

Dos 1.006 DARFs recebidos pelos sistemas da Receita Federal, 626 (totalizando R$ 786 mil) são referentes a destinações para o Fundo Municipal da Criança e do Adolescente, e 380 (que totalizam R$ 476 mil) referentes ao Fundo do Idoso.

Conforme a coordenadora do PMEF, os números são extremamente positivos. Simone reforçou que, neste momento de pandemia e crise econômica, as pessoas se sentem inseguras em investir ou gastar mais dinheiro do que o planejado, mas, mesmo assim, encontraram uma forma de se organizar e fazer uma ação pensando no próximo.

O delegado da Receita destacou a importância da divisão na hora da destinação, pois, nota-se que os contribuintes que destinaram para os fundos da Criança e do Adolescente também optaram por destinar uma porcentagem para o Fundo do Idoso. Ainda ressaltou o engajamento que, mesmo durante o distanciamento, foi adaptado para os tempos do “novo normal”.

Rosaura Vargas também falou do envolvimento direto das entidades e das instituições beneficiadas pela Campanha do Imposto Solidário, que, atualmente, buscam tornar pública a forma como esses recursos são aplicados. As lives realizadas pelo PMEF durante o mês de junho são um reflexo dessa interação, importante par mostrar à população contribuinte quem são as figuras por trás dessas instituições e como as destinações influenciam positivamente no dia a dia das pessoas. Simone reiterou a necessidade dessa publicidade, que pode resultar em parcerias e novas ações que gerem um retorno muito além do financeiro.

No final da conferência, Simone e Araquém destacaram o trabalho da Coordenação e de toda a equipe do PMEF, que vem se renovando ao longo desses 18 anos de Programa e, mesmo perante as dificuldades impostas pela pandemia do novo coronavírus, segue firme e ativa.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *