Destaque

ELEIÇÕES 2020. Confira as ideias apresentadas no debate desta segunda, pelos candidatos à Prefeitura

Debate ocorreu na noite desta segunda-feira (19), no Clube Esportivo, em Santa Maria, com a participação dos seis candidatos

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Reprodução/Rádio Imembuí), da Equipe do Site

O futuro de Santa Maria foi o centro de um debate eleitoral com os candidatos a prefeito, na noite desta segunda-feira (19). O encontro foi marcado pelo alto nível de civilidade e respeito entre os concorrentes ao Executivo, que demonstraram, a sua maneira, como pensam os próximos quatro anos. O evento foi realizado no Clube Esportivo, sendo promovido pela Cacism, Sinduscon e OAB, com a mediação do radialista Elton de Sá.

NO BLOCO INICIAL, cada candidato teve três minutos para sua apresentação. Jorge Pozzobom (PSDB) foi o primeiro a falar e destacou que 89% das pessoas contaminadas com o covid-19 em Santa Maria estavam curadas. Em seguida, Evandro Behr (Cidadania) disse que este era o momento mais importante de sua vida. Na sequência, Sergio Cechin (PP) afirmou que, respeitosamente, esperou a sua vez para governar Santa Maria.

O progressista surpreendeu ao não utilizar todo o seu tempo disponível, provocando um silêncio constrangedor durante 1min29s.

Luciano Guerra (PT) abriu sua apresentação prometendo que reduzirá em 50% a quantidade de cargos de comissão (CC) da Prefeitura. Jader Maretoli (Republicanos) ressaltou que retorna ao pleito depois de quatro anos para fazer empresários e empreendedores crescerem novamente. Por fim, Marcelo Bisogno (PDT) afirmou que a cidade não está bem cuidada e que está na hora de dar oportunidade a uma nova geração.

NO SEGUNDO BLOCO, os candidatos responderam perguntas das entidades. Cada um possuía três minutos para discorrer a perguntas sorteadas.

Jader, o primeiro sorteado, foi questionado sobre medidas para desburocratizar e agilizar a tramitação de processos na Prefeitura. Ele respondeu que, nos últimos anos, foi procurar experiências e resultados em cidades que empreendem bem. Afirmou que o Escritório do Empreendedor é fundamental para quem pretende empreender na cidade.

Questionado se aumentaria impostos, Behr disse que não houve receita baseada em aumento de impostos que tenha dado certo no mundo. Argumento que a grande saída é o dinheiro dos rentistas se tornar capital econômico e produtivo.

Guerra, em pergunta sobre as medidas que implementará para não comprometer serviços públicos diante de um orçamento insuficiente, afirmou que a criará a Secretaria de Captação de Recursos. Disse ainda que incentivará as empresas locais.

Cechin foi questionado sobre o Pacto Federativo e assegurou que Santa Maria precisa do apoio de todos os partidos em um momento de pandemia. Disse que emendas parlamentares de todas as siglas são importantes.

Em pergunta envolvendo a questão ambiental e critérios de sustentabilidade, Bisogno criticou a gestão do lixo em Santa Maria. Disse que o município tem que ser recompensado financeiramente por receber resíduos sólidos de municípios da região.

Pozzobom, questionado sobre quais setores sofrerão maiores impactos em sua gestão frente à necessidade de cortes em razão da pandemia, disse que o município paga os salários em dia e trabalha para trazer a Escola de Sargentos para Santa Maria. Disse que o setor de eventos, comércio e transporte público foram impactados pela covid-19.

O TERCEIRO BLOCO foi reservado a perguntas entre os candidatos, com base em seis temas-chave. Bisogno começou questionando Pozzobom sobre sua proposta para enfrentar a burocracia na emissão de documentos. O tucano disse que os alvarás levavam de três a seis meses para serem emitidos e, agora, levem sete dias. Na réplica, o pedetista disse que o Poupa Tempo não funciona, que seu projeto de Cidade Digital irá desburocratizar a Prefeitura e que deseja o mesmo tratamento direcionado à loja Havan para todos os empreendedores. Na tréplica, Pozzobom admitiu que a informatização do Executivo está atrasada e que ninguém tem privilégio no Executivo.

Pozzobom pediu para Cechin explicar suas propostas para segurança presentes em seu Plano de Governo. O progressista disse que transformará a Secretaria de Mobilidade Urbana, a qual se chamará Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana, e que retomará o Gabinete de Gestão Integrada Municipal. Na réplica, o tucano disse que os índices de criminalidade caíram, como furtos e roubos. Cechin, na tréplica, disse que os recursos advindos para a segurança não são apenas do Município, mas do governo do Estado, Federal e emendas de deputados.

Cechin questionou Guerra sobre o que ele pensa sobre a gestão plena na saúde. Guerra disse que deseja capacitar os profissionais para ter uma saúde humanizada e implementar a Cidade Digital para que, através da tecnologia, terminem as filas das madrugadas em postos de saúde. Cechin replicou dizendo que o posto Erasmo Crossetti terá o horário ampliado. O petista, por fim, disse que apenas a gestão plena não será a solução dos problemas do setor.

Após um intervalo, Guerra voltou para o QUARTO BLOCO direcionando pergunta a Behr sobre recuperação econômica pós-pandemia. O candidato do Cidadania disse que o fundamental agora é proteger e lançar as bases para a nova economia antes e depois da pandemia. Guerra disse que é preciso estimular a criação de novas empresas, gerando oportunidade de empregos e parcerias com as universidades. Behr, na tréplica, afirmou que era o único candidato que ainda não teve a oportunidade para colocar suas ideias na prática, mas que é uma pessoa que empreende em Santa Maria.

Behr perguntou a Jader sobre seus planos para a educação, o qual discorreu sobre contraturno escolar. O candidato do Republicanos disse que pretende criar uma creche pública central para os filhos dos trabalhadores. Behr, na réplica, sugere que a iniciativa privada coloque recursos no setor e questionou Jader sobre o financiamento na educação municipal. Jader disse que Santa Maria precisa de turno integral, contraturno escolar, creche central e implantação de uma escola cívico-militar.

Jader, na última pergunta da noite, indagou se Bisogno tinha coragem para cortar custos na Prefeitura. O pedetista disse que seu Plano de Governo prevê redução na máquina pública para que sobrem recursos para as áreas da saúde e da educação. Na réplica, disse que Jader fará um governo técnico e não partidário. Na tréplica, Bisogno afirmou concordar com as ideias de Jader e criticou a ausência de serviços on-line na Prefeitura.

O QUINTO BLOCO foi direcionado para as considerações finais. Behr falou sobre sua família, Cechin tratou do anel viário de Santa Maria, Bisogno disse que tem propostas reais, Guerra afirmou que enxugará a máquina pública, Pozzobom convidou os candidatos a irem na Prefeitura conhecer os dados do Executivo e Jader criticou todos os demais candidatos.

Artigos relacionados

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. O Cechin ganhou, melhor mento do Debate.
    Escutei um grilo cantando.
    O silêncio não foi constrangedor.
    Foi revelador.
    O resumo do debate foi sua entrevista final na saída.
    Ele definiu como foi repetindo 4 vezes.

  2. Cladistone é tão bom que cura as pessoas da Covid. Alás, voo para São Paulo, aguas termais no Recanto Maestro (já em campanha para deputado federal) é conversa para boi dormir.
    Cechin aparentemente não tem muito o que dizer.
    Guerra vai triplicar o numero de CC’s para depois reduzir a metade. Afinal ‘os cumpanheiro’ precisa de uma boquinha e o partido precisa de contribuições compulsórias.
    Behr, a terceira via de afundamento, já usou o ‘inimigo’ imaginário, os ‘rentistas’. Não tem o que dizer, quer vender-se como o novo e não tem nada mais antigo.
    Pacto federativo não se resolve na aldeia.
    Escola de Sargentos é o Hospital Regional da hora. Picaretagem.
    Índices de criminalidade caíram em todo o estado, mais picaretagem.
    Behr tem discurso de generalidades, melhorias abstratas.
    Papai foi bom prefeito, serei igual papai.
    Petista enxugando maquina publica é o mesmo que traficante abrindo clinica de reabilitação de drogados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo