Região

SANTIAGO. Prefeitura e Emater auxiliam famílias rurais na construção de silos e secadores

Sistema reduz necessidade de mão de obra e custos de frete

Já foram instaladas 11 pequenas unidades no município. Foto Prefeitura de Santiago / Divulgação

Por Prefeitura de Santiago

Buscando atender as necessidades da comunidade santiaguense, a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Agricultura e Pecuária em conjunto com a Emater vem investindo em estruturas de secagem e armazenagem de milho em grão nas propriedades.

O sistema consiste em uma estrutura em alvenaria armada com um sistema de aeração acoplado que permite ao produtor secar e armazenar o milho dentro da sua propriedade, reduzindo a necessidade de mão de obra, custos de frete e descontos de cerealistas além de gerar um produto de melhor qualidade. Pois a secagem é feita de forma lenta e sem uso de calor gerado pelo fogo.

Este trabalho visa potencializar a segurança produtiva, a redução de custo para produção e redução da necessidade de mão de obra para as famílias rurais além de reduzir muito as perdas de milho por secagem deficiente nas propriedades.

Ao todo já são 11 pequenas unidades instaladas no município, com capacidade de secar e armazenar 300 sacas cada uma (volume bom para consumo interno na propriedade). Porém, existe a possibilidade de construção de unidades com capacidade de 100 até 3.000 sacos utilizando esse mesmo sistema construtivo.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo