Artigos

Por que investir no aeroporto de Santa Maria é fundamental? – por Roberto Fantinel

“Os aeroportos são elementos fundamentais para o desenvolvimento regional”

Esta semana foi anunciado que Santa Maria e Santo Ângelo devem ganhar voos diretos para São Paulo a partir de setembro de 2021. Sem dúvida uma excelente notícia para a cidade e para toda a região. Estamos alguns anos atrasados, é certo, mas isso não impede que a gente celebre. No interior do Rio Grande do Sul, atualmente apenas Caxias do Sul tem essa rota. Passo Fundo já teve por um tempo e deve voltar a ter em maio.

Debatendo e defendendo mais investimentos na infraestrutura do aeroporto de Santa Maria, me deparei algumas vezes com pessoas perguntando: tanta área precisando de investimento urgente, por que investir em aeroporto?

Os aeroportos são elementos fundamentais para o desenvolvimento econômico regional porque garantem o aumento da acessibilidade local; garante, assim, vantagem competitiva à região; induzem novos negócios e empreendimentos, gerando mais emprego e renda; ampliam as relações comerciais; e claro, tem a questão turística. Tudo isso impacta na economia de uma cidade.

Hoje, se alguém que mora em Santa Maria precisa ir a São Paulo por qualquer motivo (negócios, saúde, lazer…), leva pelo menos quatro horas para chegar a Porto Alegre. Na Capital, fica algumas horas no aeroporto para, então, voar por uma hora e meia para chegar na principal cidade da América do Sul.

Agora pense em alguém que quer investir em nossa Santa Maria: se desloca até São Paulo. De lá para Porto Alegre. Do aeroporto de POA para a rodoviária ou estrada. Mais quatro ou cinco horas de estrada… Um dia que poderia ser de negócios e tomada de decisões acaba perdido no deslocamento. Com os voos diretos, em três tudo isso acontece.

O aeroporto de Santa Maria foi municipalizado em julho de 2015. Mas ainda estamos na fase de elaboração e aprovação do projeto junto à Secretaria Nacional de Aviação Civil da Presidência da República. Cinco anos!

Acredito que investir no nosso aeroporto é encurtar distâncias, dificuldades e o caminho para o desenvolvimento local.  Por isso, entendo que a Prefeitura precisa correr, precisa ser mais eficiente. Vejo a política com uma ponte entre as soluções e os problemas das cidades e das pessoas. Mas essas soluções precisam de mais celeridade, mais rapidez. O poder público precisa oferecer às pessoas soluções no tempo em que os problemas e desafios se apresentam.

(*) Roberto Fantinel é deputado estadual pelo MDB. Oriundo de Dona Francisca, onde foi vereador, é ex-presidente da Juventude do MDB/RS, integrante do Diretório Municipal do MDB/SM e ex-assessor do governo gaúcho, na gestão de José Ivo Sartori. Ele escreve no site, semanalmente, aos sábados.

Observação do Editor: A foto da sala de espera dos passageiros, no Aeroporto Municipal de Santa Maria, é de João Alves, da Assessoria de Imprensa da Prefeitura.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Aeroporto é condição necessária, mas longe de ser suficiente. Para decidir investir na aldeia só o aeroporto não chega, para quem não entendeu.
    Duvido que exista algum lugar mais propenso ao auto elogio e aos anúncios fantasiosos prometendo futuro brilhante. Ultimo é o da ESA. Vide o ultimo edital do concurso. ‘possuir, no mínimo, 17 (dezessete) e, no máximo, 24 (vinte e quatro) anos de idade’. ‘não ter filhos ou dependentes e não ser casado ou haver constituído união estável,’sendo condição essencial para ingresso e permanência nos órgãos de formação ou graduação que mantenham regime de internato , dedicação exclusiva e de disponibilidade permanente’. Salário deste povo é algo como 1400 mensais. Recebem estadia e alimentação.
    O que se escuta? ‘Mais de 6 mil pessoas virão para a cidade’, ‘os alunos poderão passear pela cidade e arredores movimentando a economia’, ‘poderão cursar faculdade’, etc.
    O aeroporto e a ESA são o lema das Organizações Tabajara ‘seus problemas acabaram!’.
    Resumo da ópera: cidade precisa de mudança cultural e de mentalidade. Não é fácil e leva tempo. Para variar, já está atrasado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo