DestaqueEducação

EDUCAÇÃO. Para tratar da greve, Sindicato dos Professores Municipais quer reunião com Pozzobom

Coordenação do Sinprosm oficializou pedido via Chefia de Gabinete do Prefeito

Na assembleia de 10 de maio, a categoria também deliberou pela judicialização contra reinício das aulas presenciais (Foto Reprodução)

Por Paulo André Dutra / Da Assessoria de Imprensa do Sindicato dos Professores Municipais (Sinprosm)

Os professores municipais de Santa Maria estão, desde esta terça-feira (18), em greve ambiental contra o retorno às atividades presenciais nas escolas neste momento de índices elevados de contaminação e mortes relacionadas à Covid-19.

A pauta do movimento é a vacinação da categoria, ampla cobertura vacinal das comunidades e a adequação das escolas para o cumprimento dos protocolos. A adesão dos professores é superior a 65%, mantido o atendimento remoto dos alunos.

O comando de greve quer apresentar essas pautas ao prefeito Jorge Pozzobom (PSDB). A coordenação do Sindicato dos Professores Municipais de Santa Maria encaminhou, na tarde desta quarta-feira (19), ofício ao gabinete do prefeito solicitando agendamento de reunião.

“O movimento grevista é forte na rede pela percepção, baseada em dados, do descontrole da pandemia. Não somos contra o retorno em si, mas ao risco deste momento e da dificuldade em se avançar na vacinação. Estamos dispostos a dialogar com o Executivo”, reforça a coordenadora de Comunicação e Formação Sindical, Celma Pietczak.

AÇÃO JUDICIAL

Na assembleia do dia 10 de maio, a categoria também deliberou pela judicialização contra o reinício das aulas presenciais. A assessoria jurídica da entidade protocolou o pedido de liminar na sexta-feira (14). No despacho do Poder Judiciário publicado na segunda-feira (17), a solicitação foi indeferida e uma audiência de conciliação foi realizada na tarde desta terça-feira (18). O Sinprosm foi representado pelas coordenadoras Martha Najar e Vera do Monte, com o advogado Héverton Padilha, da Wagner Advogados Associados.

Na audiência, o Sinprosm se encarregou de realizar levantamento do volume de materiais necessários para que as escolas cumpram os planos de contingência, bem como as quantias já entregues pelo Município. A Prefeitura fará um estudo do número de professores já vacinados e as doses remanescentes de outros grupos. Uma nova audiência está marcada para segunda-feira (24).

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo