DestaqueEducação

EDUCAÇÃO. Prefeitura entrega equipamentos eletrônicos a escolas, para auxiliar em aulas online

Dezenas de estudantes de sete estabelecimentos municipais são beneficiados

A entrega ocorreu nesta quinta, no Centro Administrativo, para gestores e representantes de instituições (foto João Alves/Prefeitura)

Por Diniana Rubin / Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal

A Prefeitura de Santa Maria, por meio do projeto Sala de Aula na Palma da Mão, deu prosseguimento a mais uma entrega de tablets, smartphones – entre eles, iPhones – e netbooks, na manhã desta quinta-feira (20), no Centro Administrativo Municipal. Gestores e representantes de sete escolas da Rede Municipal de Ensino receberam os equipamentos que vão beneficiar dezenas de estudantes nas aulas remotas.

A entrega dos equipamentos eletrônicos foi feita pela coordenadora do Programa Municipal de Educação Fiscal (PMEF) e do Núcleo de Tecnologia Educacional Municipal (NTEM/SM), Rosaura Vargas, e pela coordenadora adjunta, Adriana Aires Pereira.

“Este projeto veio para somar na educação dos alunos. O retorno é positivo, pois é uma maneira de proporcionar a continuidade dos estudos. Nesta manhã, uma escola comunicou um fato louvável: uma mãe resolveu devolver o aparelho porque vai morar em outra cidade. Assim, outras crianças devem ser beneficiadas”, conta Adriana, emocionada, lembrando que ética, responsabilidade e comprometimento são bases importantes na educação.

Além dos equipamentos eletrônicos, a EMEF Júlio do Canto, uma das instituições beneficiadas, também foi contemplada com 12 jarras elétricas como prêmio pelo trabalho que a escola realiza disseminando a importância das pessoas se cadastrarem no programa Peça Nota e indicar uma escola. As escolas são premiadas de acordo com a classificação no ranking, da 11ª até a 50ª colocação.

O projeto Sala de Aula na Palma da Mão 

A Prefeitura de Santa Maria, por meio do Programa Municipal de Educação Fiscal (PMEF) e do Núcleo de Tecnologia Educacional Municipal (NTEM/SM), deu início ao projeto Sala de Aula na Palma da Mão no início de abril deste ano. A iniciativa une as secretarias de Educação e de Finanças e começou como uma ação piloto na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Adelmo Simas Genro, instituição indicada pela equipe do NTEM/SM por ter um número expressivo de alunos sem equipamento para acesso às aulas online durante a pandemia. 

Além disso, entre os critérios de seleção, estão o baixo poder aquisitivo dos matriculados, o alto índice de evasão escolar e o baixo percentual de participação nas atividades remotas. Ao todo, serão 40 escolas da Rede Municipal de Ensino beneficiadas pelo projeto Sala de Aula na Palma da Mão.

Escolas municipais que foram contempladas nesta quarta-feira (19):

– Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Pinheiro Machado

– Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) São Carlos

– Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Renato Zimmerman

– Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Martinho Lutero

O que dizem os gestores e representantes das escolas contempladas nesta quinta-feira:

“Muitas famílias não têm condições de ter um aparelho celular. Os equipamentos vão beneficiar em torno de sete alunos e será um estímulo a mais para eles estudarem.”

Lazi Alves Martins, diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Leduvina da Rosa Rossi

“Cerca de oito estudantes serão beneficiados com os equipamentos e, para disseminar e estimular a aprendizagem, um aluno do 8º ano será monitor dos colegas.”

Marta Saavedra, professora de informática da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Maria de Lurdes Bandeira Medina

“Muitos pais relatam a dificuldade de ter um aparelho para os filhos estudarem. Estamos felizes porque em torno de 20 alunos vão poder acompanhar as aulas online e enviar as atividades para os professores.”

Aldenise Greskouviak, diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Tenente Pedro Menna Barreto

“Achei esta iniciativa muito interessante porque beneficia as famílias e os alunos.”

Leandro Rodrigues das Chagas, servidor da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Liduvino Fanton

 “O sentimento é de muita felicidade. Sabemos o quanto os nossos alunos precisam da tecnologia para estudar, e será uma ótima oportunidade de aprendizado aos 16 estudantes que irão usufruir os aparelhos.”

Sandra Suzana Maximowitz Silva, diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Diácono João Luiz Pozzobon

“Até nem acreditei que iríamos ser contemplados. Há muitas famílias com poucas condições, mas, comprometidas com a educação dos filhos. Por isso, o tablet será utilizado por um menino autista, e a educadora especial vai direcionar os programas e também auxiliar a família.”

Sandra Tereza Tagliapietra Cargnin, diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Pedro Kunz

“Muitos alunos vão até a escola buscar material impresso para poder estudar. Agora, são 13 estudantes que vão acompanhar as atividades através dos equipamentos. Para a nossa surpresa, também recebemos as jarras que serão sorteadas entre alunos e professores.”

Paulo Renato Alves Flores, diretor da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Júlio do Canto

Escolas municipais que devem receber os equipamentos nesta sexta-feira (21):

– Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Irineu Antolini

– Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Edy Maya Bertoia 

– Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Professora Erlinda Minóggio Vinadé

– Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) João Hundertmark

– Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Intendente Manoel Ribas

– Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Francisca Weinmann

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo