DestaqueRegião

SANTIAGO. Primeiro trimestre animador na abertura de empresas e em postos de trabalho no município

Nos primeiros meses do ano, município tem o saldo positivo de 40 empregos

Conforme a Junta Comercial, foram 316 novas empresas e encerradas 131, com saldo positivo de 185 (Foto Márcio Brasil/Prefeitura)

Por Márcio Brasil / Prefeitura de Santiago

Santiago tem bons números para comemorar. Dados oficiais divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), registrados neste primeiro semestre, indicam 598 admissões e 558 demissões, resultando num saldo positivo de 40 empregos. Já nos indicadores sobre a abertura de novos negócios, o avanço foi ainda mais significativo, pois houve a abertura de 175 novos MEIs (Microempreendedores individuais) e encerramento de 52, o que dá um saldo de 123, conforme apurado pela Sala do Empreendedor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

O saldo é ainda maior na abertura de Micro Empresas, de Empresas de Pequeno Porte, LTDA e Empresas Individuais de Responsabilidade Limitada. Conforme a Junta Comercial, foram constituídas 316 novas empresas e encerradas 131, o que deixa um saldo positivo de 185.

A maior parte desses novos negócios e postos de trabalho são nos setores de comércio e prestação de serviço, que correspondem à maior fatia na economia do município de Santiago.

O secretário municipal Sadi Gioda ressalta ainda que Santiago possui 5.537 alvarás ativos e que 87% do PIB do município vem do setor de comércio e serviços. E a economia local também se beneficiará de uma supersafra que é prevista, fortalecendo o agronegócio e todos os outros segmentos, pois os preços estão muito bons.

Ele ressalta o compromisso da administração do prefeito Tiago Gorski Lacerda em estimular o empreendedorismo e facilitar na abertura de empresas e apoio aos novos investimentos. Para tanto, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico atende em torno de 60 empreendedores por dia e trabalha pela agilização e desburocratização dos processos, melhorando o tempo de abertura de empresas. Segundo ele, Santiago foi uma das primeiras cidades a estabelecer a Lei de Liberdade Econômicas, que trouxe uma série de facilidades.

“Nosso município tem uma economia muito forte, diversificada e é uma das cidades mais seguras, tem potencial de consumo em torno de R$ 1 bilhão, o que nos consolida como polo regional”, observa Sadi, elencando alguns fatores que fazem o município se manter forte e com grandes possibilidades de crescimento.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo