DestaqueSegurança

CIDADE. Fiscalização Integrada anticovid anuncia ações para conter aglomerações no Bairro Rosário

Uma delas é a instalação de um posto fixo da Guarda Municipal naquela região

Reunião no CIOSP: Fiscalização Municipal Integrada vai intensificar ações na região do Bairro Rosário (foto João Alves/Prefeitura)

Por Rafael Favero / Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal

A força-tarefa da Fiscalização Municipal Integrada se reuniu na tarde desta segunda-feira (7), no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), para discutir novas medidas de combate à propagação da Covid-19 em Santa Maria. O encontro, que contou com representantes da Prefeitura, da Brigada Militar e da Polícia Civil, foi motivado, principalmente, por conta das aglomerações em via pública flagradas na região do Bairro Nossa Senhora do Rosário, em Santa Maria, entre a noite de sexta-feira (4) e a madrugada de sábado (5).

Na reunião, foi decidido que as ações serão intensificadas no local a fim de evitar que cenas como as registradas no último final de semana se repitam. Um posto fixo de vigilância da Guarda Municipal será colocado no bairro, próximo às ruas que mais têm apresentado demandas para a força-tarefa. Além disso, agentes ligados à área de inteligência dos órgãos envolvidos na Fiscalização Municipal Integrada permanecerão no Ciosp para, exclusivamente, acompanhar as câmeras de monitoramento e coordenar a movimentação das equipes que circulam pela cidade. Também estão previstas ações da Secretaria de Mobilidade Urbana no local. 

Entre os participantes da reunião, estiveram a controladora-geral do Município, Carolina Lisowski, o secretário municipal de Comunicação, Ramiro Guimarães, o superintendente da Guarda Municipal, Santo Cordeiro, o superintendente de Vigilância em Saúde, Alexandre Streb, o superintendente de Fiscalização, Márcio Abbade Ohveiler, o superintendente de Trânsito e Transporte, Maurício Chagas, o comandante do 1º Regimento de Polícia Montada (1º RPMon) da Brigada Militar, tenente-coronel Cleberson Bastianello, e o delegado regional da Polícia Civil, Sandro Meinerz.

Responsabilidade compartilhada

Carolina Lisowski reforça que o atual estágio da pandemia ainda exige cuidados de toda a população. Por isso, de forma paralela às ações dos órgãos de segurança e da Administração Municipal, é preciso que a comunidade auxilie o Poder Público e evite aglomerações. 

“A nossa força-tarefa atua desde abril de 2020, sempre de forma estratégica. E é dessa maneira que manteremos o trabalho de fiscalização, com a prevenção de problemas e a execução das medidas cabíveis para quem descumpre a legislação vigente. Entretanto, é necessário que a população de Santa Maria também compartilhe essa responsabilidade”, afirma Carolina. 

Segurança 

Para o delegado Sandro Meinerz, a aglomeração do último final de semana não só esteve em desacordo com o estabelecido por decretos relacionados à situação sanitária atual, mas também incorreu em perturbação do sossego público. Segundo ele, os moradores de Santa Maria precisam se conscientizar sobre a falta de segurança na qual se submete quem participa desse tipo de aglomeração. 

“Detectamos que havia, naquela região, roubo a pedestres e até tráfico de drogas. Inclusive, se menores de idade forem pegos consumindo bebida alcoólica ou drogas nessas aglomerações, os pais deles podem ser responsabilizados. É preciso que a família toda esteja atenta a essa situação”, alerta Meinerz. 

O tenente-coronel Bastianello vai ao encontro das afirmações da controladora-geral do Município e do delegado da Polícia Civil. Conforme o comandante do 1º RPMon, aglomerações oferecem risco à saúde e à segurança em geral da população, já que são núcleos de aproximação dos cidadãos com a criminalidade. 

“Segurança é uma responsabilidade de todos. Nesses ambientes, criminosos como ladrões e traficantes se infiltram junto ao cidadão de bem, que, no caso das aglomerações averiguadas, geralmente são jovens. Portanto, é um dever de toda a comunidade coibir esse tipo de ocorrência”, explica Bastianello. 

A Prefeitura ressalta que o trabalho da força-tarefa segue ocorrendo diariamente, agindo a partir de rondas ou denúncias recebidas pelo Ciosp, pelo telefone 153, ou pelos contatos de WhatsApp (55) 99217-8122, 99167-4728 e 99167-8452.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo