DestaqueEconomia

ECONOMIA SOLIDÁRIA. Projeto Esperança bate o martelo: 27ª Feicoop será entre 3 e 10 de outubro

Evento on-line nos primeiros dias, mas no final de semana será PRESENCIAL

26ª edição da Feicoop foi em 2019. Ela foi a última totalmente presencial. No ano passado houve edição on-line (Foto Divulgação)

Por Maiquel Rosauro / Da Assessoria de Imprensa do Evento

O Projeto Esperança/Cooesperança bateu o martelo: a 27ª edição da Feira Internacional do Cooperativismo (Feicoop) está confirmada para 2021! O tradicional evento de Economia Solidária será realizado entre os dias 3 e 10 de outubro, em Santa Maria-RS. 

Em reunião realizada na tarde desta quarta-feira (14), no Banco da Esperança, o colegiado do Projeto Esperança/Cooesperança definiu que entre os dias 3 e 7 de outubro a Feicoop ocorrerá on-line, em modelo semelhante ao realizado na edição especial de 2020. Já entre 8 e 10 de outubro, a Feicoop será presencial, seguindo todos os protocolos sanitários contra a disseminação do covid-19.

Mantendo a tradição cultural da Feicoop, no dia 3 de outubro está previsto um show de abertura com transmissão pelas redes sociais e, no dia 7, a realização on-line da Plenária Nacional de Economia Solidária. Outras atividades virtuais serão divulgadas após o colegiado do Projeto Esperança/Cooesperança dialogar com entidades parceiras do evento, como Cáritas, Movimentos Sociais, organizações, entre outras.

A feira presencial ocorrerá no Centro de Referência de Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, onde todos os sábados é realizado o Feirão Colonial. O evento terá o comércio de produtos oriundos da agricultura familiar e realização de atividades autogestionárias.

“A Prefeitura de Santa Maria publicará um decreto com o regramento para a Feira e nós seguiremos todas as determinações, sem exceção. Mesmo com o avanço da vacinação, ainda estamos preocupados com o coronavírus, mas entendemos que poderemos realizar parte da Feicoop de forma presencial, em outubro, seguindo os protocolos sanitários”, explica a coordenadora do Projeto Esperança/Cooesperança, irmã Lourdes Dill.

A feira presencial ocorrerá apenas nos turnos da manhã e à tarde. Não haverá presença de expositores de fora do Rio Grande do Sul e da América Latina. Os eventos autogestionários (palestras, oficinas, seminários…) terão público reduzido e alguns deverão ser transmitidos pelas redes sociais.

Para sua realização, a Feira conta com emendas parlamentares que estavam previstas para a edição presencial que aconteceria em julho de 2020, mas que devido a pandemia precisou ser reformulada para a edição especial on-line. A captação dos recursos é organizada pela professora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Gisele Guimarães, que atua na assessoria da Feicoop.

A Feira

A Feicoop é uma grande escola de organização, formação de convivência, do voluntariado e dos Movimentos Sociais e Economia Solidária. São 28 anos de construção coletiva e interativa. É um braço do Fórum Social Mundial, que constrói um “Outro Mundo Possível” e uma “Outra Economia que já Acontece!”.

Durante a Feicoop ocorrem práticas do comércio justo e consumo ético e solidário, trocas solidárias com moeda social e atividades culturais, de formação e interação com debates sobre organização social, educação alimentar, sustentabilidade, reforma agrária, cooperativismo, agroecologia, entre outros.

A Feicoop é organizada pelo Projeto Esperança/Cooesperança e Banco da Esperança, braços da Arquidiocese de Santa Maria; Cáritas Brasileira e Cáritas Regional Rio Grande do Sul; Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); Instituto Federal Farroupilha (IFFar) e Prefeitura Municipal de Santa Maria; com apoio de diversas entidades e instituições.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo