Poesias

Móbiles, Nuvens e bandos – por Daniel Retamoso Palma

faz um móbile
do teu espelho estilhaçado
e o pendura
onde multiplique o sol
onde o vento
direcione olhares
para nuvens
))))) bandos (((((
que lhe pousem sombras
de leveza e asas
que no mais
nuvens e bandos
são de estilhaços
de orvalho e aves
quiçá de lágrimas
suor e penas
pendura, enfim
os teus retalhos de fantasma
doa teu sangue
a tua raiva em oferenda
aos Mor-cegos
que a vida mesm@
ainda lateja
na artéria anônima
ainda festeja
na escuridão da História.

A poesia
Móbiles, Nuvens e bandos, por Daniel Retamoso Palma, de Santa Maria, conquistou o 3º Lugar na categoria Poesia, na 30ª Edição do Concurso Literário Felipe D’Oliveira, em 2007. A publicação foi autorizada pela Secretaria Municipal de Cultura de Santa Maria. Crédito da imagem que abre a página: Zdeněk Tobiáš / Pixabay.

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo