DestaqueEstado

PÓS-COVID? Governo gaúcho determina retorno presencial OBRIGATÓRIO para ensino básico no RS

Medida vale para as redes pública e privada, mas não tem data ainda definida

Governador anunciou a medida, sem no entanto, divulgar a data da retomada destas atividades (Foto Itamar Aguiar/Palácio Piratini)

Da Redação do Correio do Povo / Com informações do Palácio Piratini

O governo gaúcho determinou, nesta quarta-feira, o retorno obrigatório das aulas presenciais nas escolas do Rio Grande do Sul. A medida vale para estudantes da Educação Básica, que inclui educação infantil, ensino fundamental e ensino médio, de todas as redes de ensino do Estado. O governo estadual, no entanto, ainda não divulgou a data de início da medida. 

“As crianças e adolescentes não estão isolados em casa. Estão interagindo e participando da sociedade. Portanto, não adianta apenas restringir a interação deles na escola. A escola é onde muitos têm acesso à alimentação e onde o processo de aprendizagem é mais efetivo”, ressaltou o governador Eduardo Leite

Em casos de excepcionalidade, como condições médicas específicas e comorbidades, será autorizada a continuidade das atividades escolares do estudante em regime remoto. O detalhamento dessas exceções será debatido entre as equipes das secretarias da Educação e Saúde e, posteriormente, publicado em decreto. De acordo com o Piratini, a solicitação de retorno de todos os estudantes no regime presencial também foi feita pelos representantes das redes municipais e particulares.

“A escola não é foco de contaminação, ela reflete a condição da comunidade em que está inserida. Precisamos desse retorno pela questão pedagógica, cada dia é importante para os estudantes. Quanto mais tempo sem a escola, mais difícil é trazer os jovens de volta”, disse a secretária da Educação, Raquel Teixeira…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo