Artigos

Um auxílio destinado a quem mais precisa – por Jorge Pozzobom

Momento em que o prefeito Jorge Pozzobom protocolou o então projeto de lei do Auxílio Inclusivo Municipal na Câmara Municipal de Vereadores. Foto Alex Caceres / Prefeitura de Santa Maria

A pandemia de coronavírus afetou a todos. Sem exceção. Mas é inegável que aquelas pessoas que já viviam em situação de vulnerabilidade social foram as que mais sentiram e ainda sentem as consequências da retração econômica ao longo desses mais de 19 meses. E, neste momento, quando já vivenciamos um cenário mais positivo, com geração de postos de trabalho e, consequentemente, aumento na circulação de renda, nossa atenção precisa ser direcionada, principalmente, a quem mais precisa.

Em Santa Maria, temos quase 25 mil famílias no Cadastro Único, mecanismo que possibilita a inclusão de pessoas de baixa renda em programas sociais do governo federal. Desse total, cerca de 8 mil famílias são consideradas em situação de pobreza ou extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 178 por mês. Ou seja, são pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social.

E foi pensando nessas 8 mil famílias – 8.111 famílias para ser mais exato – que o Auxílio Inclusivo Municipal está virando realidade. E essa iniciativa é fruto de uma construção coletiva. Por isso, quero aproveitar este espaço para agradecer aos 21 vereadores do Legislativo de Santa Maria, que nos ajudaram e continuarão dando a sua contribuição para que esse programa beneficie tantas pessoas.

Na última quinta-feira (7), o projeto de lei foi aprovado pela Câmara. Dos R$ 3,2 milhões que serão aplicados no Auxílio Emergencial, R$ 3 milhões serão repassados pela Câmara de Vereadores, que abrirá mão desse valor em nome dos menos favorecidos. O restante sairá da Prefeitura, além de R$ 600 mil em vale-transporte para essas famílias contempladas com o Auxílio Inclusivo. E agradecer também ao Conselho Municipal de Assistência Social, que aprovou a iniciativa, por unanimidade, ainda em setembro.

Serão duas parcelas de R$ 200, sendo uma em novembro e outra em dezembro. Esse valor não vai resolver todos os problemas de quem vive em situação de vulnerabilidade social, mas é um auxílio e tanto, como o próprio nome já diz. E por que chamamos de inclusivo? Porque o repasse dos valores será feito por meio de um cartão, que a Prefeitura vai disponibilizar para cada família contemplada. Isso porque muitas dessas pessoas que serão beneficiadas não têm nem sequer um aparelho de telefone celular para baixar um aplicativo, por exemplo. E, por meio desse cartão, o auxílio poderá chegar a todos, podendo ser usado exclusivamente para a compra de itens de alimentação, higiene e limpeza e gás de cozinha junto a estabelecimentos que serão credenciados.

Isso tudo representa a união de esforços em uma construção coletiva. É a cidade cuidando das pessoas. Repito: não vamos conseguir resolver todos os problemas dessas famílias, mas será possível amenizar as necessidades mais básicas de quem realmente precisa.

*Jorge Pozzobom é o Prefeito Municipal de Santa Maria. Sua trajetória como agente político começou com dois mandatos de vereador, tendo depois se alçado, pelo voto popular, à Assembleia Legislativa. Em meio ao segundo período, em 2016, foi eleito para conduzir o Executivo santa-mariense. Em novembro de 2020 foi reeleito para um novo mandato. Ele escreve no site às terças-feiras.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo