DestaqueRegião

4ª COLÔNIA. Assinada ordem para elaboração do projeto para construção da nova ‘Ponte das Tunas’

Estrutura entre os municípios de Restinga Sêca e Formigueiro terá duas vias

Lideranças do governo do Estado e da região participaram do ato na Assembleia Legislativa (Foto Rodrigo Ziebell/Divulgação)

Por Maiquel Rosauro

A ordem de início para elaboração do projeto executivo para uma nova ponte no Balneário das Tunas foi assinada, nesta quarta-feira (10), na 15ª Marcha dos Vereadores da Quarta Colônia e Região, na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre.

A Ponte das Tunas está localizada sobre o Rio Vacacaí, na ERS-149, na divisa dos municípios de Restinga Sêca e Formigueiro. No início do ano, a estrutura, que possui apenas uma via, ficou um mês e meio interditada para obra de restauração, com o custo de R$ 190 mil.

A empresa que irá executar o projeto da nova ponte é a SD Consultoria e Engenharia, de Porto Alegre, com um contrato de R$ 319.705,00. O prazo para entrega do projeto de engenharia é de 8 meses.

“A futura ponte será de concreto e terá duas vias, com 195 metros de extensão. Classe 45 toneladas”, publicou no Twitter o vereador Norton Soares (MDB), de Restinga Sêca.

O vice-governador Ranolfo Vieira Jr (PSDB) esteve presente no ato de assinatura; o secretário estadual de Logística e Transporte, Juvir Costella; o prefeito de Restinga Sêca, Paulinho Salerno (MDB); o prefeito de Formigueiro, Jocelvio Cardoso – Xirú (MDB) e o deputado estadual Beto Fantinel (MDB) estiveram presentes na assinatura do contrato.

“A demanda é uma reivindicação dos vereadores desde a primeira Marcha, há 15 anos. Fico muito honrado em representar a região aqui na Assembleia Legislativa e participar frontalmente da realização deste importante investimento na infraestrutura, segurança e desenvolvimento da nossa Quarta Colônia”, postou Fantinel no Facebook.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo