Arquivo

Camargo Corrêa. Saiba por que esta CPI nuuuuunca será criada. Seja na Câmara ou no Senado

Faz anos, o senador Pedro Simon apresentou proposta para criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito visando investigar a atuação das grandes empreiteiras. Isso foi antes, ainda, do governo Lula. Até hoje não passou de uma intenção declarada.

 

E você sabe porque não foi, nem será, criada uma CPI desse tipo e que poderia, por exemplo, investigar a Camargo Corrêa, a maior entre todas elas, inclusive com grande atuação no exterior? Não? Então leia as duas notas a seguir publicada neste domingo pelo jornalista Cláudio Humberto Rosa e Silva em dezenas de jornais brasileiros, inclusive o gaúcho O Sul. É provável que encontrará, nela, a resposta. Confira:

 

“‘Bancada’ da Camargo tem 70 políticos

O grupo Camargo Corrêa financiou, em 2006, 70 políticos da esfera federal e estadual. Entre os candidatos bancados oficialmente pela empreiteira, que é acusada de superfaturar obras públicas e fazer doações ilegais de campanha, foram eleitos dezoito deputados estaduais, 41 federais, sete senadores e quatro governadores. A Camargo Corrêa gastou mais de R$ 11 milhões nas campanhas de 2006…

 

…Governo estadual

Os governadores Aécio Neves (MG), Jaques Wagner (BA), Blairo Maggi (MT) e o ex Cássio Cunha Lima (PB) receberam doações da construtora…”

 

PARA LER OUTRAS NOTAS DE CLÁUDIO HUMBERTO, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo