CampanhaEleições 2010PartidosPolítica

ELEIÇÕES 2010. De repente, tucanos descobriram o óbvio: o Bolsa Família deve ser enaltecido

Sérgio Guerra, o presidente tucano, e o novo discurso em elaboração
Sérgio Guerra, o presidente tucano, e o novo discurso em elaboração

Ok. Você pode pensar que o título desta nota é uma simplificação, que não é beeem assim. Desculpa, mas é beeem assim, mesmo. Se há virtude no governo de Luiz Inácio Lula da Silva (e há várias, mas fiquemos com esta), ela reside no fato de milhões de brasileiros terem sido inseridos socialmente. E, nesse aspecto, o Bolsa Família é a estrela da companhia. Contra isso, sob pena de cair no ridículo, fica complicado lutar.

Aparentemente, os tucanos descobriram isso. E outras virtudes mais, na área social do Presidente. Tanto que, consta, terão que aderir e, mais que isso, elogiar. Estou falando bobagem? Então leia a reportagem a seguir, publicada n’O Estado de São Paulo, com texto assinado por Wilson Tosta. A foto é de Ricardo Stuckert, distribuída pela Agência Brasil. Acompanhe:

PSDB quer abandonar crítica a projetos de Lula

O comando nacional do PSDB está orientando o partido a dar uma “visão positiva” dos programas sociais do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na campanha eleitoral de 2010, afirmou ontem (sexta-feira) o presidente da legenda, senador Sérgio Guerra (PE). O parlamentar disse que a legenda não permitirá “nem de longe” a disseminação da ideia de que, se vencer, acabará com esses projetos – apenas o Bolsa-Família atende mais de 11 milhões de famílias. Segundo o senador, pesquisas mostram que as maiores dificuldades da legenda ocorrem em regiões onde há concentração dessas iniciativas do governo federal.

Agora, os tucanos deverão abandonar as críticas ao programa e reconhecer que seu desenvolvimento foi correto. “A orientação do partido é dar essa visão positiva dos programas, reconhecer os programas do governo Lula, elogiar o que têm de positivo e desenvolver propostas. Nada que tenha a ver com aquela história de porta de saída. Porta de saída é tudo que a gente precisa para se dar mal. Não é nada”, disse Guerra.

Com medo de perder votos, o PSDB, assim, abandonará uma das principais críticas que fazia à área social do governo Lula – a de que seus programas tornariam os beneficiários dependentes da ajuda e sem alternativas para ter uma vida econômica sem ajuda do Estado. O senador comandou reunião da bancada federal tucana para discutir as eleições de 2010, no Hotel Sheraton Barra, da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Artigos relacionados

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo