Congresso

VIOLÊNCIA URBANA. Pimenta e Silveira vão a Correa, da PF, e comandam audiência pública da CPI

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Violência Urbana, instalada na Câmara dos Deputados, tem hoje a sua primeira audiência pública. É uma das frentes do trabalho que tem como presidente Alexandre Silveira, do PPS mineiro, e o santa-mariense Paulo Pimenta, do PT, como relator. Outra é a série de visitas institucionais programada pelos comandantes da CPI.

A propósito, nesta quarta-feira, a dupla foi ao encontro do (também) santa-mariense Luiz Fernando Correa, diretor geral da Polícia Federal. Que, por sinal, irá à CPI no dia 15. Mais detalhes, você fica sabendo no material distribuído ontem à noite pela assessoria de Paulo Pimenta. A foto é de Marcos Souza. Acompanhe:   

CPI da Violência Urbana visita o Diretor Geral da Polícia Federal

  Os deputados federais Alexandre Silveira (PPS-MG) e Paulo Pimenta (PT-RS), presidente e relator da Comissão de Violência Urbana, iniciaram na manhã de hoje (quarta, 2) uma série de visitas institucionais aos órgãos ligados à área de segurança pública do país. O primeiro dos encontros aconteceu com o Diretor Geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa.   

 

Silveira, Pimenta e o santa-mariense Correa - que vai à CPI no dia 15
Silveira, Pimenta e o santa-mariense Correa - que vai à CPI no dia 15

Durante reunião na Sede da Polícia Federal, em Brasília, Alexandre Silveira e Paulo Pimenta confirmaram a participação do Diretor Geral da PF na Comissão no próximo dia (15). Na data, será apresentado um panorama das ações que estão sendo executadas na área de segurança no país.     Segundo Alexandre Silveira, a conversa viabilizou a aproximação da Polícia Federal com a Comissão, firmando uma parceria entre a Instituição e a CPI para o desenvolvimento dos trabalhos.  

 

 Corrêa destacou como positiva a proposta da Comissão em buscar a apresentação de um modelo de política de segurança pública para o Brasil. Corrêa ainda salientou que a explosão do crack é o problema que deve ser combatido com máxima prioridade. Segundo o diretor da PF, a venda da droga apresentou um crescimento, a partir do momento em que o Estado conseguiu reprimir o avanço do mercado da cocaína. A atitude forçou os traficantes a adotarem uma alternativa para o desenvolvimento de suas ações. Corrêa também defendeu a execução de iniciativas em conjunto com o Poder Legislativo, como a melhor forma de viabilizar o combate ao crime organizado.   
Pimenta afirma que a Comissão de Violência Urbana ainda agendará visitas institucionais com o Ministro da Justiça, Tarso Genro, o Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, e o Presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer.

CPI da Violência Urbana realiza primeira audiência pública nesta quinta

Amanhã (hoje, 3), a partir da 9h30 a Comissão realiza a primeira audiência pública. Para o debate foi convidado o Secretário Geral do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sergio de Lima. O Fórum Brasileiro de Segurança Pública foi constituído em março de 2006 como uma organização não-governamental, apartidária, e sem fins lucrativos, cujo objetivo é construir um ambiente de referência e cooperação técnica na área de atividade policial e na gestão de segurança pública em todo o País.

O foco do Fórum está no aprimoramento técnico da atividade policial e da gestão de segurança pública. Por isso, avalia o planejamento e as políticas para o setor; a gestão da informação; os sistemas de comunicação e tecnologia; as práticas e procedimentos de ação; as políticas locais de prevenção; e os meios de controle interno e externo, dentre outras; sempre adotando como princípio o respeito à democracia, à legalidade e aos direitos humanos.”

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo