Artigos

40 anos da 1ª turma de Administração da UFSM – por Carlos Costa Beber

8 de dezembro de 1970!

A 1ª turma do Curso de Administração da UFSM colava grau, em solenidade presidida pelo então Reitor, José Mariano da Rocha Filho, no antigo Cine Glória.

Éramos apenas 18 formandos, que estavam ali marcando história.

Uma história que, para mim, começou em dezembro de 1966.

Naquela época, estava concluindo o “Cientifico” no Colégio Santa Maria, e já havia decidido: queria estudar Administração de Empresas. Só que a nossa Universidade não oferecia esse curso, e eu estava me preparando para enfrentar o vestibular na UFRGS em Porto Alegre.

Mas a sorte bateu a minha porta !

Naquele final-de-ano, o Dr. Mariano, convencido que foi pelo Prof. Danilo Landó, decidiu criar os cursos de Administração (dividido entre Empresas e Público) e de Ciências Contábeis, a serem implantados de imediato.

Feliz da vida, fui o primeiro candidato a se inscrever para o vestibular (que constava de redação e prova descritiva sobre a história econômica do Brasil).

Fiquei na angústia, até que o saudoso Prof. José Carlos Ritzel, colega e amigo do pai, me acalmou: “vai prá casa guri, pois estás aprovado”.

Já em março as aulas começaram, em conjunto para os dois cursos, já que eram as matérias básicas. Os novos cursos foram instalados no prédio da Engenharia, e ali permanecemos até a formatura.

A 1ª turma era muito heterogênea, e formada basicamente por funcionários públicos e bancários. Gurizada mesmo eram o Pedro Almeida, o Vitor Schuch Jr., a Cleusa Machado e eu.

Mas a primeira vitória do curso não foi em sala de aula, e sim, na velha quadra de esportes do Clube Dores. Na época, havia muito destaque para os Jogos Universitários de Calouros.

Como a turma era pequena e de veteranos, o DCE permitiu que Administração e Contábeis formassem um único time.

Lembro bem que a “bicharada” que lotava a quadra, nunca havia ouvido falar nessa “tal de Administração”. Mesmo assim, batemos a forte equipe da Economia por 1×0 na semi-final, e fomos para a decisão contra a Medicina.

Claro que a maioria absoluta da torcida era contra a Medicina. E, assim, ganhamos um apoio inesperado para a finalissima.

Acabamos enfiando um 4×0 na Medicina (com “uma atuação espetacular” desse goleiro), e conquistando o campeonato na modalidade de futebol-de-salão.

Daquela turma, gostaria de homenagear os colegas que já faleceram, todos precocemente: Ayrton Vallandro Marçal e José Horlando Rocha Martins (ex-funcionários e ex-Pró-Reitores da UFSM), João Carlos Carvalho (ex-Banco do Brasil e então diretor de cooperativa agricola no MS) e Pedro Derli Teixeira de Almeida, que era diretor e sócio da Bramoto).

Dos que continuam a residir em Santa Maria, destaco: Enio Tombesi, Odilo Pedro Marion, Vitor Francisco Schuch Jr (o “Vitinho”), Cleusinha Machado, Eduardo Antonio Almeida (o “Dudu”), Ivonil Brasil Leal e Osvaldo da Silva Melo (o “Coronel”).

O Paraninfo foi o Prof. Landó, mentor e 1° Diretor do Curso. Como homenageados de honra, os professores Marco Aurelio Krob e Vitor Schuch.

Para finalizar essa síntese histórica, desejo destacar dois colegas em especial: o Pedro Almeida, meu amigão desde a infância, que foi por mim indicado ao Humberto Braustein para ser Gerente da Bromoto. Mostrando grande capacidade de trabalho, acabou se tornando diretor e sócio da empresa. Pena que faleceu tão cedo! Perdi não só um amigo, mas um verdadeiro irmão.

O outro, é o ODILO MARION. Quando colegas, o Odilo era um humilde taxista, e auxiliar de contabilidade. Por seus méritos, depois de formado se tornou professor do próprio Curso, e começou a vida como empresário. 

Hoje, considero o Odilo um verdadeiro herói. Acompanhei a sua luta para vencer todas as dificuldades que lhe vinham pela frente, e hoje é, para mim, o mais importante industrial de Santa Maria. Um lutador, um vencedor, um visionário, e que sempre está disposto a trabalhar pelas causas dessa sua terra adotiva, Santa Maria.

Na figura do Odilo, e na memória do Pedro, saúdo a todos os meus colegas da 1ª. Turma de Administração da UFSM, pelos 40 anos da colação de grau.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Grande lembrança, professor!!! Fui aluno da Administração, turma que ingressou em 1973. Acabei não concluindo o curso por questões profissionais(fui trabalhar longe de Santa Maria, interiorzão mesmo) e não tinha como acompanhar as aulas.Faltaram 3 semestres e, lamentavelmente, abandonei.Mas ficaram as ótimas lembranças, a vivência universitária(não cheguei a ser seu aluno, mas lembro que a turma aguardava com ansiedade a possibilidade de sê-lo, era Vendas, se não me engano, o que o senhor lecionava). Fui aluno do prof.Odilo Marion e levei ferro!!! Eu era meio vagal e o cara era um baita professor, caxias! Tinha a professora Vardereza, o terror da Estatística, uma sabedoria impar. A professora Élida Marçal, esposa do prof.Airton Marçal. O coordenador, na época, era o prof. Marco Aurélio Krob.Na secretaria, o incansável e sempre simpático Serginho.Ainda hoje, o vejo na rua, sempre sorrindo. Havia aquele orgulho, que me acompanha até hoje, de ser UFSM. É isso mesmo. Orgulhosamente, UFSM. Celeiro de tantos craques em tantas profissões. O que seria de Santa Maria sem a nossa Universidade Federal? Um abraço e paz a todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo