ECONOMIA SOLIDÁRIA (12). Inicia nesta sexta, em SM, o maior evento do continente

O maior evento de economia solidária do continente começa nesta sexta

POR Maiquel Rosauro (texto e foto)

ECONOMIA SOLIDÁRIA (12). Inicia nesta sexta, em SM, o maior evento do continente - selo-feicoop6Um dos maiores eventos de economia solidária do mundo tem início amanhã em Santa Maria, no coração do Rio Grande do Sul. No Centro de Referência em Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, nos fundos do Santuário Basílica de Nossa Senhora Medianeira, será realizada entre sexta e domingo a 7ª Feira de Economia Solidária do Mercosul e a 18ª Feira Estadual do Cooperativismo (Feicoop). Representantes de diversos países da América Latina e de três continentes na cidade participando de seminários, palestras e de outros eventos da área.

Paralelamente, irá ocorrer a 11ª Mostra da Biodiversidade e Feira de Agricultura Familiar; 7º Seminário Latino Americano de Economia Solidária; 7ª Caminhada Internacional e Ecumênica pela Paz e 7º Levante da Juventude. 

Os eventos são organizados pelo Projeto Esperança/Cooesperança, ligado a Arquidiocese de Santa Maria. De acordo com a irmã Lourdes Dill, coordenadora do projeto, a feira tem caráter aprendente e ensinante.

– Nosso objetivo é multiplicar a proposta de um modelo de desenvolvimento solidário, sustentável e territorial através da economia solidária, agricultura familiar e políticas públicas. O cerne da feira não é a venda. O principal é a experiência e o aprendizado conquistados através dos seminários e que são levados adiante para todo mundo – explica a irmã Lourdes.

Centenas de comitivas de diversos estados brasileiros e também de outros países já se encontram no município. No total, a feira terá 800 empreendimentos. O número é superior a edição de 2010, quando 780 empreendimentos estiveram presentes.

Nesta sexta, os empreendedores começarão a chegar no local da feira às 6h30min. O credenciamento e a acolhida dos expositores ocorrerão entre 7h e 12h. Até as 9h, haverá uma audiência pública sobre a Simplificação das Agroindústrias Familiares no Rio Grande do Sul. Já às 14h, terá início a 7ª Caminhada Internacional e Ecumênica pela Paz, com acolhida no Santuário Basílica da Medianeira e chegada no Centro de Referência em Economia Solidária.

A abertura oficial inicia às 16h, com a presença do governador do Estado do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, e outras autoridades de nível federal, estadual e municipal. Durante o evento, ocorrerá a entrega solene do Projeto de Lei de Política Nacional de Economia Solidária para a Comissão de Legislação Participativa (CLP), representada pelo deputado federal Paulo Pimenta, e a divulgação da Chamada Pública de Organizações para Apoio ao Encaminhamento do Projeto de Lei de Iniciativa Popular de Política Nacional de Economia Solidária.

Durante a feira, será possível encontrar mais de 7 mil variedades de produtos da agricultura familiar, agroindústria familiar, sementes crioulas, artesanatos, produtos dos povos indígenas, livros e materiais gráficos de grande variedade e uma grande   diversidade de  produtos da economia solidária e agricultura familiar.

Este ano, pela primeira vez a feira poderá ser acompanhada ao vivo em qualquer lugar do mundo através da internet. O evento será transmitido pela TV Santa Maria, canal 19 da Net, através do site www.santamaria.tv.br. Além disso, as rádios santa-marienses também realizarão a cobertura ao vivo durante toda a feira.

ECONOMIA SOLIDÁRIA (12). Inicia nesta sexta, em SM, o maior evento do continente - economia-solidária8

Nesta quinta-feira, já estava tudo pronto, à espera dos expositores. E do público

Os números comprovam, a Feira de Economia Solidária é um sucesso

A 7ª Feira de Economia Solidária do Mercosul e a 18ª Feira Estadual do Cooperativismo (Feicoop) crescem a cada ano. Os eventos que iniciam nesta sexta são marcados por um crescimento sustentável de empreendimentos, municípios participantes e público visitante.

Em 1994, ano em que foi a realizada a primeira Feicoop apenas 27 empreendimentos de 13 municípios estiveram presentes para um público de 4 mil pessoas. No ano passado, na 17ª edição do evento, foram registrados 780 empreendimentos dos 27 estados brasileiros e de 428 municípios. Representantes de três continentes, 14 países e um público de 140 mil visitantes marcaram os eventos de 2010.

Este ano, irão participar 800 empreendimentos de 435 municípios. Estarão presentes representantes de três continentes e de 15 países (Brasil, Argentina, Uruguay, Paraguay, Chile, México, Colômbia, Perú, Nicarágua, África do Sul, Itália, Alemanha, Namíbia e Espanha, entre outros). O público esperado é de 150 mil pessoas. Na edição de 2011, também marcarão presença 4 mil empreendimentos solidários representados por diversas entiades.

O grande “boom” da feira ocorreu em 2005. Naquele ano, foi realizada a 1º Feira de Economia Solidária do Mercosul, 1º Seminário Latino Americano de Economia Solidária, 1ª Caminhada Internacional e Ecumênica Pela Paz e 7º Levante da Juventude. Estes eventos impulsionaram a Feicoop, que na época estava em sua 12ª edição, ao mesmo tempo em que ocorria a 5ª Mostra da Biodiversidade e Feira da Agricultura Familiar e a 4ª Feira Nacional de Economia Solidária.

O crescimento da feira só foi interrompido uma vez, em 2009, quando os eventos foram cancelados por Ordem Judicial do promotor público de Defesa Comunitária João Marcos Adede Y Castro e deferido pela Juíza de Plantão, Eloisa Helena Hernandez de Hernandes, contra Prefeitura Municipal de Santa Maria, Mitra Diocesana de Santa Maria, Banco da Esperança e Projeto Esperança/Cooesperança. O motivo alegado foi o risco de contaminação pela Gripe A Influenza (H1 N1).

OBSERVAÇÃO: Maiquel Rosauro é da assessoria de imprensa do evento

SIGA O SITÍO NO TWITTER



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *