Artigos

Orçamento familiar: uma ferramenta contra as armadilhas! – por Carlos Costabeber

Na semana passada abordei a questão do ENDIVIDAMENTO das pessoas físicas, e, de lá prá cá, decidi trabalhar ainda mais nessa questão.

Quanto mais estudava o assunto, mais ficava preocupado, assustado.

Por isso, tomei por missão pessoal tentar ajudar as pessoas a não entrarem nessa ciranda desgraçada.

E o primeiro passo será a palestra que farei junto com o Professor José Maria Pereira, da Unifra, para os militares da Base Aérea – a convite do seu Comandante,

O tema será ORÇAMENTO FAMILIAR, a ferramenta adequada para ensinar as pessoas a gastar com sabedoria, para sobrar um pouco do salário todos os meses.

Mas é um caminho cheio de armadilhas:

1) Os assalariados não estão preparados para enfrentar todas as estratégias de marketing, que são diariamente criadas pelas empresas e pelos bancos. Todos interessadíssimos no nosso dinheirinho.

2) Uma grande dificuldade é a enfrentada pelas famílias com UMA ÚNICA FONTE DE RENDA.

3) A sonhada CASA PRÓPRIA, apesar de todos os estímulos do governo, está cada vez mais distante. A fantástica VALORIZAÇÃO DOS IMÓVEIS não para de surpreender os compradores (cresce o medo de uma “bolha” nos preços).

Assim, a intenção de fugir do aluguel fica mais distante.

4) Muitos jovens, mal arrumam um emprego fixo, e já tratam de constituir família. É vital que essa gurizada primeiro faça o seu “pé-de-meia”, antes de querer casar e ter filhos.

Vou citar aqui um exemplo:

Foi-me recomendado um jovem soldado que estava deixando o quartel, depois do período de engajamento (uns cinco anos). O rapaz tinha sido um militar exemplar sob todos os aspectos.

Prontamente, me dispus a conhecê-lo, para o preenchimento de uma vaga na empresa. Só que, para minha surpresa, esse jovem havia se casado com uma moça que já tinha um filho; e desse casamento, nasceu outra criança.

Vejam só o problema: a mulher não trabalhava, dependiam de aluguel para morar, e com dois filhos pequenos para criar. E mais: esse jovem não se preocupou em desenvolver uma PROFISSÃO, durante o período de caserna.

Por isso, a gente, que é experiente, tem a obrigação de orientar esses jovens a melhor planejarem as suas vidas. Se pudermos influenciar, orientar, é melhor do que a omissão.

5) Outro inimigo do assalariado são os PREÇOS DOS PRODUTOS e SERVIÇOS. Vi nessa semana, na televisão, o comparativo dos preços no Brasil, Argentina, México e Estados Unidos. Mesmo tirando fora a altíssima carga tributária a que somos submetidos, OS PREÇOS NO BRASIL SEMPRE SÃO OS MAIS ELEVADOS. Quanto menor a concorrência, maior a margem de lucro das empresas.

6) Na área de alimentos, ao contrário dos veículos novos, por exemplo, o consumidor não tem referência de preços, ainda mais com tantas opções de produtos similares. Essa noção de preços é fundamental na hora de entrar no supermercado para fazer as compras.

E por aí se vai!!! Pobre assalariado, que tem de fazer das-tripas-coração para render o seu dinheiro, e ainda fazer algum investimento de longo prazo, ou para poupar.

Mas, a partir de agora, vou usar o meu conhecimento, acesso à midia e influência na comunidade, para ajudar as pessoas a administrarem melhor o seu salário. Não quero mais me omitir. Afinal, além de professor, disponho de informações econômicas e de marketing que a grande maioria não tem acesso.

Boa semana !!!

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo