Claudemir PereiraJornalismo

ESQUINA DEMOCRÁTICA. O que é… ser gaúcho?

Garantidas as regras do sítio, de civilidade (a crítica pode ser forte ou não, mas sem ser ofensiva, por favor), você é que decide o assunto, afinal de contas. Ah, e o que está no título é somente uma sugestão. Nada mais.

AQUI NÃO TEM NOTA ALGUMA, SÓ O TEU COMENTÁRIO. APROVEITE!

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Claudemir!
    Frequentemente lembro de uma nota sua no jornal A Razão, há cerca de duas décadas, quando comentava a chuvarada que caiu aqui em nossa cidade no 20 de setembro.
    A nota foi publicada poucos dias após o dia 20. Se não me falha a memória, nesse mesmo ano ocorreu uma acirrada disputa entre os CTGs, de um lado, e a igreja católica, de outro, disputando furiosamente em qual data seria o feriado municipal: se no Dia do Gaúcho ou no dia da padroeira, que é lá por dezembro, acho.
    Pois os vereadores decidiram-se pelo 20 de setembro, enfurecendo os padres.
    Dizia a nota que os padres justificavam a chuvarada que atrapalhou o desfile como UM CASTIGO DE DEUS. Já a gauchada rebatia afirmando que teria sido UMA PRAGA DOS PADRES.
    A verdade é que nunca esqueci desse episódio que me faz rir muito até hoje, quando lembro e conto aos amigos.
    Grande abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo