Artigos

Consumo colaborativo – por Vitor Hugo do Amaral Ferreira

Dia desses, peguei-me com um livro na mão, que até então não era dos meus conhecidos. Intitulado O que é meu é seu: como o consumo colaborativo vai mudar o nosso mundo, de autoria de Rachel Botsman e Roo Rogers, logo a crítica ao livro passou-me a chamar atenção: “Uma das 10 ideias que vão mudar o mundo” (Revista Time); “Leitura obrigatória para quem discute os caminhos do consumo e os impactos das novas tecnologias” (Folha de São Paulo).

Sem a pretensão de resenhar a obra divido apenas minha surpresa impressão com as linhas que descrevem este movimento irreversível que está ganhando força para transformar os negócios e o modo como consumismos e vivemos. As novas tecnologias permitiram um avanço concreto do consumo, da oferta, da diversidade de produtos e serviços. Hoje, as redes sociais revestem-se de mercados e espaços de troca. Começamos a falar em rede de empréstimos, em que o compartilhamento, o escambo, o empréstimo entre amigos e colegas começa a se materializar, levando pessoas a construir relações em que os consumidores deixam de ser passivos e assumem a função de colaboradores ativos.

Em suma a ideia do consumo colaborativo passa pela participação dos agentes consumidores que começam a interagir entre si. Promove-se um novo comportamento, um novo estilo de vida, capaz de suprir as necessidades de consumo, sem que haja o acúmulo, o desperdício. Historicamente, assistimos à construção de uma sociedade de consumo mantida pela aquisição, pelo acúmulo. Em outro momento fomos condicionados ao descarte, à pura e simples substituição. Agora, temos dois caminhos: tomamos uma nova ideia que permeie a troca, a colaboração entre o consumo; ou estaremos fadados ao consumismo desenfreado, em que marcas e produtos ditam o que devemos ter em detrimento do que deixamos de ser.

Vitor Hugo do Amaral Ferreira

vitorhugodir@hotmail.com

@vitorhugoaf

facebook/vitorhugoaf

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo