Eleições 2012JudiciárioPolítica

JUSTIÇA. A vida não está mansa para vereadores. Maria de Lourdes, Mortari e agora Rosa se complicam

A vereadora Maria de Lourdes Castro (PMDB) manteve o mandato. Mas terá que pagar uma multa grandona, ao ter sido condenada na Justiça Eleitoral, por, na antevéspera da eleição fazer proselitismo em salas de aula do curso de Direito da UFSM.

O edil Marion Mortari (PSD), condenado em primeira instância (e aguardando julgamento de recurso no Tribunal Regional Eleitoral), corre o sério risco de perder o mandato, por conta de – é a acusação – marcar consultas em postos de saúde da comuna.

E agora a bronca é com o vereador do PMDB Cláudio Rosa. A história ainda deve ir por algum tempo, pois haverá inevitável recurso no TRE. Mas, não há dúvida: o pessoal está se incomodando com a Justiça Eleitoral. Ah, o caso de Rosa é contado hoje pelo jornal A Razão. Acesse www.arazao.com.br para conferir a versão impressa e poder ler todas as notas relativas ao caso, mas aqui  você tem o texto principal, publicado na contracapa da edição. Acompanhe:

 “Justiça determina cassação de mandato de vereador de Santa Maria

Duas reuniões do vereador Cláudio Rosa (PMDB), no ano passado, poderão custar caro para o parlamentar. Ele foi condenado pela Justiça Eleitoral à perda do mandato e, além de cassado, poderá ficar inelegível por oito anos. Isto é, se a sentença da juíza da 147ª Zona Eleitoral de Santa Maria, Karla Aveline de Oliveira, expedida na quinta-feira à tarde, for confirmada, Rosa será cassado e sua vaga ocupada pela primeira suplente da coligação PMDB/PR/PV/PSC, a ex-vereadora Anita Costa Beber (PR). Há, ainda, a possibilidade de a vaga ir para um suplente de outra coligação, caso os votos de Rosa sejam anulados, o que levaria a um novo cálculo de coeficiente eleitoral.

A ação foi movida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) por captação ilícita de sufrágio (obtenção ilegal de votos). Conforme o MPE, entre os meses de maio e junho , e entre 5 de julho e 7 de outubro do ano passado (período campanha eleitoral), mais precisamente em setembro, Rosa teria participado de uma reunião com moradores do Loteamento Cipriano da Rocha. No encontro, Rosa, candidato à reeleição, teria prometido a eleitores “bens e vantagens” para obter votos. Como o Cipriano da Rocha é um condomínio residencial construído com recursos públicos (financiando pelo Programa de Aceleração do Crescimento-PAC), o vereador não poderia ter se reunido com os moradores para prometer soluções, entre elas a regularização de imóveis invadidos em fevereiro de 2012, quando 12 famílias não contempladas ocuparam casas vagas…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

12 Comentários

  1. Quanto não haver nenhum PT, imaginem os Senhores, os coitados…JOSÉ DIRCEU e outros falcatruas que estão atolados até o pescoço,isso aqui é fichinha perto da ladroagem no Governo LULA.ahahahahahahah.Quem te telhado de vidro não pode atirar pedras manoooooo.

  2. Se o Ministério publico for a fundo não sobra nem um, por esse motivo que não entendo que só alguns estão sendo casados, pois ali não é a casa do povo e casa do assistencialismo, todos fazem caso contrario não estavam ali, só espero que não digam que estou mentindo.

  3. Se apertar a investigação troca quase 100% da base governista. Não é novidade para ninguém a prática utilizada.
    Esta última eleição municipal foi uma vergonha.
    O uso da máquina era diário e escandaloso. Até as pedras da cidade sabem disso.
    Por isto foi criada a CPI da Farsa. Os governistas, inclusive os membros da mesma, dependem da máquina pública municipal para acomodar seus cabos eleitorais nos postos de saúde, nas secretarias e outros locais para manterem-se eleitos.
    Que belo governo tem a cidade. E que belos vereadores!!

  4. Se algum deles, (todos) estivesse ali apenas para fazer o bem pelo povo, nao teria graça estar vereador! Ha um velho ditado, ou entra ou sai da “nata” meu filho! Se for ir a fundo, substituiremos todos, e os outros serao substituidos, e outros, e outros!

  5. Pois é marion mortari cassado por se utilizar de um posto de saúde para fins pessoais ,claudio rosa cassado …será que terminará algum vereador trabalhando até o final do mandato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo