ColunaObservatório

OBSERVATÓRIO. Quer um partido pra chamar de teu, em Santa Maria? Há pelo menos duas ofertas na praça

Os especialistas em direito eleitoral consultados pelo editor garantem ser muito difícil, para não dizer impossível, que o Rede Sustentabilidade, que a ex-senadora e ministra Marina Silva tenta criar para chamar de seu e lançá-la candidata a Presidente da República, consiga vencer as barreiras legais e obtenha o seu registro em tempo poder se apresentar ao pleito de 2014.

Em compensação, nesta semana, o Tribunal Superior Eleitoral concedeu o registro definitivo e, com ele, a possibilidade de apresentar-se ao eleitorado no próximo ano, a duas agremiações. Uma, o Partido Republicano da Ordem Social (PROS), começou a ser gestada há mais de três anos. Outra, o Solidariedade.

A primeira é, convenhamos, desconhecida. Mas logo, logo terá seus deputados, quem sabe até senadores. São os trânsfugas. Que querem um espaço seu, que não encontram em suas siglas de origem e que, agora, podem se transferir (desde que seja num prazo de 30 dias, com o que se tornam, legalmente “fundadores”) sem o risco da perda de mandato.

A segunda, não obstante a suspeita de fraude na conquista de assinaturas necessárias à formulação de seu registro, tem pelo menos um nome conhecido: o deputado federal Paulinho da Força, que deixa o PDT, mas não a liderança da Força Sindical, uma das centrais nacionais de trabalhadores.

Mas, e em Santa Maria? Haverá algum ocupante de cargo eletivo disposto a virar fundador, aqui, e portanto ter um partido pra chamar de seu e, quem sabe, até concorrer em 2014? O editor não sabe de ninguém. Mas não duvida de nada. Ah, quem quiser concorrer tem que se mandar até a próxima sexta-feira. Aguardemos.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo