Câmara de VereadoresPolíticaPrefeitura

POLÍTICA. Schirmer, via Farret, vai exonerar os CCs indicados por Deili, Anita e Tavores. Portaria assinada

O vereador João Kaus, derrotado na eleição para a presidência da Câmara de Vereadores, em pleito realizada na última quinta-feira, concedeu entrevista coletiva na tarde passada onde fez críticas aos governistas que debandaram e resolveram apoiar a chapa liderada pelo oposicionista Werner Rempel.

Ele, provavelmente, não sabia. No entanto, como este editor apurou no início da noite desta segunda, um dos primeiros atos da semana, de manhã cedo, no Palacete da SUCV, foi a assinatura de uma portaria, pelo vice-prefeito em exercício José Farret (atendendo, claro, a uma solicitação do titular, Cezar Schirmer e, supõe-se, em acordo com ele), exonerando os nove ocupantes de Cargo de Confiança na prefeitura, indicados justamente pelos três edis dissidentes: Anita Costa Beber, Deili Granvile e Tavores Fernandes. Aliás, é possível que os CCs sejam comunicados quando forem (se forem) ao trabalho, na próxima quinta-feira, dia 2.

De posse dessa informação, é bastante interessante verificar a opinião dada por pelo menos um edil dissidente, na reportagem que o jornal A Razão está publicando nesta terça, em que traz a palavra também de João Kaus. Vale conferir o trabalho assinado por Gabriela Perufo. A seguir:

Kaus lamenta atitude dos colegas

…Uma semana após a eleição da Mesa Diretora na Câmara, quando o vereador Werner Rempel (PPL) foi eleito com 11 votos, sendo três deles de vereadores de situação, o vereador Joao Kaus (PMDB), que levou 10 votos  para presidência do Legislativo, fez um desabafo. Kaus agendou uma coletiva de imprensa e comentou que os três vereadores que mudaram o voto, Anita Costa Beber (PR), Deili Granvile (PTB) e Tavores Fernandes (DEM) já haviam negociando com a oposição há alguns dias.

“Quando se quer negociar, a gente senta e negocia. No caso deles foi diferente – a gente tentava reunir, todos vereadores da base e eles nunca vinham nas reuniões. Como é que se faz um acordo com quem não tá presente?”, questiona Kaus. “Nós, os treze vereadores de situação, tínhamos um acordo para os quatro anos, e 2014 seria o ano do PMDB ter a presidência. Seria a vereadora Maria de Lourdes, pelo seu trabalho e dedicação. Com a morte dela, que foi uma surpresa, o partido indicou o meu nome”, comenta o vereador.

O vereador disse que depois de algumas tentativas de reunião, para tentar firmar o acordo entre os treze, percebeu que os três (Anita, Deili e Tavores) já tinham definido o seu voto. “Eles deixaram claro para a gente que tinha chance de votarem com a oposição. Eles mostraram frieza na hora da negociação, queriam cargos e representações. Isso não existe, a Câmara não pode ter uma tendência para satisfazer um ou outro vereador”, critica Kaus. Porém o vereador não nega que entre os vereadores de situação, também se discutia a distribuição de cargos. “Eram 13 cargos, 13 bancadas. Cada bancada ficaria com um cargo, conforme o tamanho. Sobravam mais cinco cargos, que seriam para os partidos que não tem vereador”, relata.

Kaus entregou um documento, que já tinha se tornado  público no dia da eleição, onde os três assinavam uma lista de reivindicações, sobre cargos de confiança, representações e participação nas comissões permanentes. O documento é datado em 19 de dezembro. “Eles não tentaram conversar, apenas largaram este papel para nós. Ali a gente viu que talvez não ganhasse a mesa. Mas a gente preferiu perder a mesa, e manter o caráter, fazer a política correta. Não podemos colocar o “eu” na frente. Ali nós percebemos, eles não estavam negociando conosco, estavam nos enrolando”, desabafa Kaus. “Percebemos que para ganhar a mesa teríamos que entrar na roda de negociações – e não aceitamos. Agora podemos nos orgulhar disso”.

Executivo – Kaus afirma que não sabe como vai ficar a relação dos três vereadores com o prefeito Cezar Schirmer (PMDB). “Nos reunimos após a eleição. Nosso grupo tá fechado em dez, nos consideramos 10 vereadores de situação. Na prefeitura a decisão é do prefeito, fica a critério dele. E enquanto partido também, vamos avaliar  o que será feito”. Kaus lamentou o voto dos três vereadores. “A sociedade perde, todos nós perdemos. Mas quem sabe vamos ganhar num futuro próximo. O acordo foi rompido, o acordo não existe mais”, finaliza.

Outro lado – a vereadora Anita afirma que nunca houve tentativas claras de conversa entre o grupo dos vereadores de situação. “Nós tentamos conversar várias vezes. As vezes eles queriam se reunir comigo, e deixar o Tavores e a Deili de fora. As vezes tentavam se reunir com um deles, e me deixar de fora. Não rompemos com o governo, nossa insatisfação é com a Câmara, tínhamos algumas exigências, não cargos dessa forma que eles afirmam. Poderíamos querer um cargo a mais, mas foi um conjunto de motivos”, defende a vereadora. “Espera o Schirmer voltar, para conversamos a respeito”, finaliza Anita.”

PARA LER OUTRAS REPORTAGENS DE ‘A RAZÃO’, CLIQUE AQUI

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

19 Comentários

  1. essa é quente
    ainda existe gente com princípios na politica
    Uma das noras da Vereadora Anita , que não concordou com a decisão tomada da mesma em respeito a quebra com o governo pede desfiliação do PR.
    acreditem….”essa não é a politica que eu acredito”
    palavras dela

  2. me lembro da saída do tiago aires e sua ida para o psol.bom se o tiago tivesse ligado em cargos iria para o pt ou pmdb que tem cargos de montão em santa maria ,rs e brasilia.

  3. É a velha e nojenta política do toma lá da cá. Lembro quando Thiago Aires deixou o PSDB para ir para PSol. Será que foi só ideologia?

  4. O Kaus não tem um SEMANCOL ??? E acho muito certo o Schirmer exonerar os indicados pelos vereadores que votaram no Werner. OK Bom Ano Novo a todos.

  5. @Tiago Aires
    @Éverton Severo Maciel
    IPISIS LITTERIS
    Como se estas, pérfidas sacanagens, irão ressucitar, o inoperante, alcaide.

  6. Infelismente,o apoio politico em nosso país sempre foi barganhado por cargos e nunca por concordância de idéías ou projetos como deveria de ser…prometem e propoem projetos e mudanças para melhorar a vida da comuna,mas na verdade estão preocupados com cargos.salários e seus intersses particulares aiirandu para iudos os lados ou melhor todos os partidos,com raras excessões…..e comoestes sdis conseguem de se eleger??????

  7. Acho correto a exonerção. Os tres vereadores se dizem leais ao Governo Schirmer e votam contra o governo.
    Foram alertadis.
    Nao acreditavam.
    Ficaram com dois cargos na Mesa da Camara cada e perderam os tres da prefeitura.
    Ahhh NEPOTISMO não pode … !!!
    Perdem o emprego as três noras de Anita e o marido da Deili. Ahhh do Tavores o seu mandato prova a que veio … NADA !!!!

  8. É a velha e nojenta política do toma lá, dá cá!
    E não é a primeira vez de Anita. E o que ontem se dava com Valdeci, hoje se dá com Schirmer.

    No dia 10 de Janeiro de 2007 foi publicada reportagem do Jornal Diário de Santa Maria, na pág. 08, com o título:

    ““CCs de vereadores bailam na prefeitura.
    “Pelo menos três cargos indicados por parlamentares que trabalham no Executivo foram exonerados, o motivo seria a não-aprovação da CIP”.” Agora transcrevo alguns trechos: “”Pelo menos três CCs sugeridos por vereadores já “bailaram”. “Uma indicação de Júlio Brenner e outras duas de Anita Costa Beber. (…) “Das contas de Brenner, o demitido foi o filho, Fábio Brenner, que estava a cerca de um ano trabalhando na Secretaria de Finanças”. “Brenner acredita que a exoneração do filho, que aconteceu no dia 03, foi uma retaliação por ter votado contra a Contribuição de Iluminação Pública(CIP)”. “- Olho, fico muito chateado com isso, mas faz parte da política, a pressão da comunidade sobre aquele projeto foi grande – explicou Brenner ontem à tarde.”

    “Já Anita diz que não considera as indicações dela como CCs, mas confirma as demissões:”

    “- Eram pessoas que estavam procurando emprego e eu liguei para o Valdeci(Oliveira). Pedi para uns 10 e três foram atendidos, soube que tinham largado eles agora por outras pessoas – desconversou Anita.”

    “Vereadora afirma que o Prefeito ofereceu cargos”

    “- O Valdeci me chamou para negociar, disse que eu poderia escolher cargos e até asfalto para umas ruas. Disse que não queria e que votaria contra.”

    “O Prefeito disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que prefere não comentar as indicações de CCs pelos vereadores”.”

    No meu humilde entendimento é o voto do parlamentar sendo direcionado por troca de favores, tanto em 2007 quanto hoje, em dezembro de 2013, o que temos é o mais puro exemplo de corrupção.

  9. O Kaus de presidente da Câmara seria, além da dupla Xirme/Farret, mais um kaus pra Santa Maria.
    Sem dúvida nenhuma, foi eleito o melhor vereador da casa, o vereador Werner. Fique claro que eu não sou filiado ao PPL.
    Dá pra comparar o Kaus com o Werner? Sim, dá. mas é dose.
    Quem sabe agora o Werner realiza a craniotomia anteriormente cogitada.

  10. estranho os defensores do farret,se vivessemos em uma pais sério o que seria de alguém que dá atestado para gente morta?

  11. Acredito que como o Dr. Farret esteja de prefeito interino(Schirmer de férias),ele não poderia se eximir disso!
    Em política tem o ônus e o bônus

  12. ouve comentários que o marido da vereadora deile é cc do schirmer .e agora como fica.ela vai empregar ele .não seria nepotismo.

  13. As verdades aparecem sempre!

    Esta vereadora, vive de cargos, sempre foi assim, já traiu outras composições não seria diferente desta vez!

    Insatisfeita com o que da câmara, Eles tem é que trabalhar e Fiscalizar não querer aparecer em cerimônias militares, que papelão!

    Acho justo o Prefeito exonerar todos, para estes mercenários aprenderem, já tinham e queriam mais, agora não terão!

  14. Claro que os CCs iam sair. Acreditar no contrário é não conhecer o Schirmer, mas o Farret se prestar a isso é que me desaponta. A credibilidade que dele vai por agua abaixo. Tantos anos de didicação política vai terminar melancólicamente.

  15. esse ver joao kaus tem que criticar a ele mesmo não sabe nem falar nas sessões e quer ser presidente? a cidade já edta caótica o negocio e criar mais caos?
    outra atitude errada do governo exonerar os cargos pensando que isso vai resolver na verdade vai matar a sede de perdedores que a anos estão entranhados e agora cheira a mofo a saida da camara de bem que alguns assessores de alguns muito pouco sao vistos mas e dai? quem continua perdendo e esse governo que cada vez se afunda mais.
    o prefeito precisa usar a cabeça logo se não a passagem que foi dada para hoje e ele rejeitou vai ter que comprar do próprio bolso para amanhã, se bem que nem aqui ele ta….
    olha o schirmer indo…. olha o schirmer vindo…
    nossa cidade esta abandonada!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo