Claudemir PereiraJornalismo

ESQUINA DEMOCRÁTICA. Hoje, o Governo do Estado não aprovaria aumento do ICMS? Será assim?

Garantidas as regras do sítio, de civilidade (a crítica pode ser forte ou não, mas sem ser ofensiva, por favor), você é que decide o assunto, afinal de contas. Ah, e o que está no título é somente uma sugestão. Nada mais.

AQUI NÃO TEM NOTA ALGUMA, SÓ O TEU COMENTÁRIO. APROVEITE!

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. O Governador deveria seguir alinhado com o pensamentos dos nossos senadores, ter coragem e enfrentar a discussão de nossa dívida com a União, abandonar projetos nefastos a nossa economia, tais como o aumento de impostos e aumento de retirada do depósitos judiais, é preciso liderar a união de todos os políticos deste estado, independente de partidos, para a busca de soluções definitivas e não algo que logo ali adiante, possamos nos arrepender de termos adotado como solução. Diga não ao pagamento da divida, da forma que esta sendo calculada, agiotagem é crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo