CidadaniaEducação

EDUCAÇÃO. Liliana de Oliveira, as 94 escolas a ser fechadas em São Paulo e a incrível reação dos alunos

“…Jovens ocuparam as escolas, no contra fluxo, policiais militares invadiram as escolas com armas e fuzis. Jovens enfrentavam os fuzis com cartazes, canções e manifestos.

Quando vi os jovens ocupando suas escolas, passei a acreditar na educação. Explico. Educar não é transmitir conteúdos, ensinar a tradição ou exercitar memória e repetição. Os processos educativos pressupõem partilha, encontros, vivências, experiências. Por isso, muitas vezes se dão no contraturno ou no contratempo da escola. Os…”

CLIQUE AQUI para ler a íntegra do artigo “Experiência Educativa”, de Liliana Souza de Oliveira – que escreve semanalmente, as terças-feiras. Ela é graduada e Mestre em Filosofia pela UFSM. Atualmente doutoranda em Educação na mesma Universidade e professora de Filosofia do Instituto Federal Farroupilha/Campus São Vicente do Sul.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo