Ministério PúblicoSanta MariaTragédia

KISS. Associação dos Familiares analisa a decisão do Ministério Público, de pedir a absolvição dos pais

Por LUIZ ROESE, especial para o Site

A Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM) fará uma entrevista coletiva nesta sexta-feira (30), às 10h, para analisar a posição do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) de pedir a absolvição dos pais processados por promotores de Justiça. A atividade ocorrerá na dede da AVTSM (prédio da Antiga Reitoria da UFSM, na Rua Floriano Peixoto 1184 – 6º andar), no centro de Santa Maris.

Participará da entrevista o advogado Pedro Barcellos Jr, que defende dois pais processados. Estarão com ele o presidente da AVTSM, Sergio Silva, e o vice, Flávio José da Silva, que estão sendo processados. Há uma possibilidade de que o pai Paulo Carvalho, diretor jurídico da AVTSM, participe via Skype, direto de Santo André (SP). Ele também sofre um processo criminal, impetrado por promotor.

Vale lembrar que a mãe de vítima Irá Mourão Beuren, a Marta, sofre um processo cível, por injúria, difamação e falsidade ideológica. Ela é processada pelo promotor aposentado João Marcos Adede y Castro e pelo filho dele, o advogado Ricardo Luís Schultz Adede y Castro.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo