Câmara de VereadoresPolíticaPrefeitura

CÂMARA. Guarda Municipal não leva, mas vai insistir na aprovação do Plano de Carreira, talvez para 2018

Agentes da Guarda Municipal marcaram presença na Câmara de Vereadores, mas ainda não conseguiram tirar plano de carreira do papel

Por MAIQUEL ROSAURO (texto e foto), da Equipe do Site

Dezenas de agentes da Guarda Municipal de Santa Maria foram ao plenário da Câmara de Vereadores na manhã dessa quinta-feira (11) para assistir a reunião da Comissão de Orçamento e Finanças. O objetivo era acompanhar a relatoria do Plano Plurianual (PPA), realizada pela vereadora Cida Brizola (PP), e tentar avançar na discussão do plano de carreira da categoria. Porém, a proposta não foi aprovada.

Duas emendas, dos vereadores Coronel Vargas (PSDB) e Jorge Trindade – Jorjão (Rede), tinham como propósito incluir o plano de carreira na Guarda Municipal no PPA. Todavia, ambas foram rejeitadas uma vez que é preciso uma previsão orçamentária para a demanda.

A situação não agradou os agentes, que reclamaram da postura do Executivo. No entendimento deles, a Prefeitura é quem deveria ter incluído o plano de carreira no PPA.

Para acalmar os ânimos, os vereadores presentes assinaram um documento no qual se comprometiam em levar a discussão até o prefeito Jorge Pozzobom (PSDB). O objetivo agora será inserir a proposta na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2018.

Conforme presidente da Associação da Guarda Municipal, Delmar Sisti, a categoria não vai desistir de seu objetivo.

“É um compromisso que firmamos com os vereadores para que o plano de carreira já venha do Executivo para a Câmara. Se não ocorrer, os parlamentares vão apresentar uma emenda”, relata Sisti.

A previsão é de que a LDO 2018 comece a ser discutido entre agosto e setembro deste ano. A Guarda Municipal promete novas mobilizações para acompanhar a demanda.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Comum no funcionalismo público. Plano de carreira do magistério estadual tem quatro níveis, só que a grande maioria está no último nível. Querem que o piso seja referente ao primeiro nível, daí o salário de todo mundo vai lá para cima. Existe um sem número de carreiras de “técnicos de nivel médio” por aí. De repente notam que a maioria tem curso superior. Brigam para mudar a carreira para “técnicos de nível superior”. Quando ocorre a promoção os que só tem nivel médio sobem junto “por isonomia”. Corporações estão mais interessados no próprio bolso do que no serviço público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo