(IN)SEGURANÇA. Triste recorde. Santa Maria tem quatro crimes contra a vida em apenas uma semana

(IN)SEGURANÇA. Triste recorde. Santa Maria tem quatro crimes contra a vida em apenas uma semana - homicídios

O assalto da última terça, quando um empresário (que saiu ileso) chegava em casa no Bairro Patronato. No final, dois feridos e um morto

Os dois dados são em sim mesmo preocupantes. (a) Santa Maria já conta 36 homicídios em 2017, meia dúzia além do que em igual period do ano passado. E (b) numa única semana, foram nada menos que quatro crimes de morte, na menor distância entre homicídios neste período.  Até se poderia acrescentar outra informação, de resto nada agradável. (c) Se em 2016, os 60 casos de morte violenta representaram uma a cada seis dias, agora essa incidência ocorre a cada cinco.

A seguir você confere os quatro casos mais recentes, ocorridos nesses últimos sete dias:

Sábado, 8 de julho, à noite: um dos proprietários de uma lancheria, Diego Cardoso da Silveira, 38 anos, foi assassinado no próprio estabelecimento, na avenida Paulo Lauda, Bairro Tancredo Neves.

Terça, 11 de julho, de madrugada: uma menina de três anos, morreu vítima de politraumatismo. A mãe e o padastro estão presos preventivamente. Foi o caso que mais comoção provocou na comunidade, com toda a certeza.

Terça, 11 de julho, à noite: o morto foi Pablo Juliano Silva da Rosa, 34 anos. Ele se envolveu num assalto no Bairro Patronato e tiroteou com brigadianos, junto com outos dois colegas, na tentativa do sequestro de um empresário que chegava em casa na rua das Orquídeas.

Quinta, 13 de julho, à noite: Elias da Silva da Rosa, 35 anos, foi assassinado no bairro Nova Santa Marta, quando caminhava pela rua. Foi atingido por um tiro na testa e morreu na hora.

OBSERVAÇÃO: exceção feita ao caso da menina de três anos, cujos suspeitos estão presos, a polícia ainda busca determiner a autoria dos demais homicídios.

OBSERVAÇÃO (2): essa nota foi produzida a partir de informações do Diário de Santa Maria e do Site Santa Maria 24 Horas (de onde foi extraída a foto – de Reprodução)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *