Feisma 2017

FEISMA 2017. Multifeira, em sua 30ª edição, encerra com a valorização de comércio, indústria e os serviços

Até sexta-feira, segundo os números oficiais da organização da Feira, mais de 77,5 mil pessoas haviam circulado pelo Centro Desportivo

Por MARIANA FONTANA (texto) e DEISE FACHIN (foto), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

Dos dias 11 a 19 de novembro, caminhar pelos estandes da Feisma – a Multifeira de Santa Maria foi sinônimo de encontrar, pelas centenas de estandes espalhados em cinco pavilhões, vestuário, calçados, acessórios, carros e alimentação. Quem circulou pelo pavilhões do Centro Desportivo Municipal (CDM) durante feira, encontrou os produtos de mais de 300 expositores, que enxergaram na feira um momento de negócios e oportunidades.

Em sua 30ª edição, a Feisma encerrou neste domingo (19), com mais de 77,5 mil pessoas tendo circulado pelo local até a última sexta-feira (17) – os números de visitantes durante o final de semana serão divulgados na segunda-feira (20). Com pavilhões destinados ao comércio, ao desenvolvimento e à tecnologia, que conferiu a feira encontrou também o “Espaço Colonial”, onde os destaques eram as delícias produzidas, em boa parte, por agroindústrias locais.

Pelos estandes, queijos, embutidos, mel, bolos, pães e outras infinidades de produtos estavam à disposição. Participando pela segunda vez da Feisma, Júlio César Carvalho, dono da agroindústria Boutique da Colônia, de Arroio Grande – que vende a produção própria de queijos (coloniais, temperados e especiais), além de produtos de outros agroindústrias – garante que a feira é uma ótima oportunidade para a comercialização direta com o consumidor. Segundo ele, que é assistido pelo Programa Municipal de Desenvolvimento Rural, da Prefeitura de Santa Maria, a inserção em feiras do tipo garante ao produtor um espaço para mostrar seus produtos e fazer negócio.

“Participamos por indicação da Prefeitura e, aqui, conseguimos vender diretamente, o que agrega um bom valor. É uma forma de divulgarmos a nossa marca, o que vendemos, além de ser uma oportunidade de indicar onde a população pode encontrar, quando a feira acabar, as nossas mercadorias”, explicou Carvalho, que trabalha na agroindústria junto com a mulher, Jusane Turri Carvalho, e o filho Nicolas.

Quem também aproveitou a feira para expor a produção própria foi a família de Joice Silva de Bastos, da Vó Santa Produtos Coloniais. Joice é filha da dona da agroindústria, Iracy da Silva, e, no sábado (18), era quem tomava conta do estande. A agroindústria levou para a feira diversas opções de produtos, entre rapaduras, bolachas, doces em calda, cucas e bolo.

“O público da Feisma é diferente de outras feiras. Atinge um número maior de pessoas e acabamos colhendo, durante o ano, o fruto do que apresentamos aqui, pois fizemos vários negócios depois da feira. As pessoas acabam nos conhecendo, por isso, aceitamos participar de novo”, explicou Joice, cuja agroindústria é do Distrito de Boca do Monte…”

PARA LER A ÍNTEGRA, E INCLUSIVE VER OUTRAS FOTOS, CLIQUE AQUI.

PARA CONFERIR TODAS AS MATÉRIAS DA COBERTURA DA FEISMA 2017, CLIQUE AQUI .

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo