Claudemir PereiraJornalismo

SALA DE DEBATE. Santa Maria fica sem a Havan, a derrota de Sartori e a pesquisa eleitoral do Datafolha

O mediador Roberto Bisogno e os convidados do Sala de Debate desta quinta-feira: Ruy Giffoni e este editor (foto Gabriel Cervi Prado)

Três temas bem marcados tomaram conta do “Sala de Debate” desta quinta-feira, entre meio dia e 1 e meia da tarde, na Rádio Antena 1. Com a mediação (e também pitacos) de Roberto Bisogno, este editor e Ruy Giffoni, os convidados do dia, trataram, por exemplo, das explicações do dono da Havan, a gigante do varejo catarinense que fará superinvestimento no Rio Grande do Sul e descartou Santa Maria. Por quê? Ah, por que… Melhor conferir.

Os outros dois temas a tomar conta das discussões têm natureza política: a bronca do José Ivo Sartori com a oposição que fez… oposição e a pesquisa do Instituto Datafolha, que coloca Lula, condenado pela Justiça, com ampla preferência do eleitorado – ainda que, como defende Giffoni, esteja inelegível. Foi uma interessante discussão, com certeza.

PARA OUVIR O “SALA” DE HOJE, BLOCO POR BLOCO, CLIQUE NOS LINQUES ABAIXO!!!

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

4 Comentários

  1. Principal erro de Giffoni na interpretação das pesquisas foi a reeleição da Dilma. Por pouco mais errou. Certo é que pesquisas agora são apenas curiosidade, está longe o pleito. Lula ainda tem outras condenações e pelo menos mais uma em segundo grau. Filhos também estão na reta. Todos falam em liberdade/prisão, esquecem do meio termo, uma prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica.
    Pesquisas têm problema de metodologia e já andaram falhando em outros lugares (Brexit e Trump). Redes sociais e whatsapp tornam a coisa mais dinâmica ainda por cima. Coisas que matematicamente devem fazer sentido saltam aos olhos. Entrevistados são menos de 3 mil num universo de 144 milhões de eleitores.

  2. Editor quando ancorava o programa não censurava, mas tinha assuntos que “preferia” não abordar. Agora se a situação se apresenta tenta desviar o assunto e defende o PT (oposição faz coisas de oposição). Reclama da “patrulha”. Questão não é essa, questão é que se alguém é feito de bobo pelo dito cujo (silenciando sobre certas atitudes) “não ganha de ninguém”.

  3. Sapo foi atravessar o rio e na margem encontrou um escorpião que pediu uma carona. Sapo disse que não, tinha medo do ferrão venenoso. Escorpião apelou para a razão, disse para o sapo que se picasse o mesmo durante a travessia ambos morreriam. Dito e feito, sapo caiu na conversa e deu a carona. No meio da travessia o escorpião ferrou o sapo. O batráquio então perguntou o motivo já que ambos estavam condenados. O escorpião replicou: “é da minha natureza”. Com as escusas e vênias dos escorpiões, petistas e vermelhinhos são assim. Presidente da assembleia era um petista e utilizou o cargo para ajudar a oposição. Depois as desculpas de praxe “os outros também fazem” (até prova em contrário mentira da grossa).

  4. Havan. Vermelhinhos sempre apelam para o ataque pessoal (os outros são isto e aquilo), mentiras (os outros perdem tempo tentando desmentir) e teorias da conspiração (os outros têm que provar que não é verdade) O debate sério não interessa, até mesmo porque eles são “donos da razão”, “superiores”, “senhores de todas as soluções”. Basicamente gente que só sabe destruir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo