LÁ DO FUNDO. Briga pelo CC da Corsan, Tubias e Magali pós-desaforos, salamaleque para governador

LÁ DO FUNDO. Briga pelo CC da Corsan, Tubias e Magali pós-desaforos, salamaleque para governador

– Acredite: o projeto que cria o cargo sequer começou a tramitar nas comissões permanentes da Câmara e já tem gente de olho. O objeto do desejo é a chamada “Superintendência da Corsan”.

– Encarregada de fiscalizar o cumprimento do futuro contrato de concessão da empresa com o município, a Superintendência, acredita-se, será ponderosa.

– O interessante é que, do ponto de vista puramente financeiro, é um CC secundário. Mas o poder, ah, o poder, é mesmo muito cheiroso. Só pode.

– Parece ser consensual: o excesso de moções produzidas pelos vereadores já está enchendo a paciência. E não apenas da população.

– É mais que hora de dar um basta nesse festival que, por sinal, agora virou queda de braço política. Em vez de fiscalizar a Prefeitura, atividade fundamental, vereaodores produzem discursos buscando espaço na mídia ou nas redes sociais.

– Dois exemplos recentes podem ser citados: a moção de repúdio ao PT pela vinda de Lula e a que tem o Executivo como alvo, por conta da buraqueira da cidade. Ambas, diga-se, negadas no voto.

LÁ DO FUNDO. Briga pelo CC da Corsan, Tubias e Magali pós-desaforos, salamaleque para governador - lá-do-fundo-tubias

Tubias (D) e Schirmer (E), na foto pós-café. A imagem é reprodução do Feicebuqui de Tubias. No de Magali não há foto do evento

– Tubias Calil e Magali Marques da Rocha que, lembre-se, trocaram desaforos verbais no início do mês passado, tomaram café da manhã juntos, na última sexta.

– Calma, gente, nem tudo está tããão às boas assim: ambos, e mais um punhado de gente, estavam fazendo salamaleque ao governador José Ivo Sartori, que no dia anterior entregou viaturas à BM local.

– O que não faz uma campanha eleitoral, né? Se bem que, mais até que o PMDB, prestígio meeeesmo, tiveram os líderes empresariais locais que jantaram (com outras lideranças e sem o partido de Tubias e Magali) com Sartori na quinta.

– Não precisa dizer, mas, claro, o cicerone e escolta local de Sartori, nos dois encontros, foi o ex-prefeito e atual secretário estadual de Segurança, Cezar Schirmer.

– Que se diga: foi tudo muito bem arquitetado e, claro, quem cuidou de tudo, na maior discrição, foi a assessoria de Schirmer, o articulador político mais próximo do governador.

– Especificamente sobre essas atividades extra-agenda oficial, confira material que o site publica dentro de poucos minutos, mais acima.



2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *