JornalismoJudiciárioMídia

MÍDIA. Justiça decide: TV Record, na capital, terá de indenizar fonte por não ter preservado sua identidade

Do portal especializado COLETIVA.NET, com imagem de Reprodução

A Record TV RS deverá indenizar uma fonte por não ter preservado sua identidade durante entrevista para o programa Balanço Geral. O caso ocorreu em 2015, quando a emissora não distorceu voz nem imagem da entrevistada que não queria ser identificada.

A decisão é da 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. O advogado da empresa no Estado, Valdencir Carlos Miotto, explicou ao Coletiva.net que a mulher havia informado sobre o sigilo à produção da reportagem e não ao repórter. “Houve um ruído de comunicação, pois a produtora, que não estava presente no momento da entrevista, não informou o jornalista que, por sua vez, não avisou a edição sobre a discrição.”

O advogado afirmou que, no momento, o processo está com o advogado da vítima e que a empresa de comunicação está aguardando o julgamento. Ele acredita que o resultado deva sair dentro de 18 meses. “Agora, o que podemos fazer é aguardar. Esperamos que o processo seja revertido em Brasília”, sentenciou. O juiz João Ricardo dos Santos Costa, da 16ª Vara Cível do Foro Central da Capital, julgou a ação procedente e definiu a indenização em R$ 18,7 mil. O tribunal, no entanto, aumentou o valor para R$ 30 mil.

Os autos do processo registram que a autora aceitou ser entrevistada para falar sobre as motivações do assassinato de vizinhos em Porto Alegre. Porém, no dia da veiculação, o programa mostrou a autora de frente para a câmera, com total visibilidade, sem distorção de voz, além de ter divulgado seu nome. A entrevista foi ao ar em outras três oportunidades dessa mesma forma. Com isso, a fonte se sentiu exposta e disse que a entrevista colocou sua vida em risco, então, entrou com um processo contra a emissora.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo