ROCK. Pylla Kroth e o evento que vai à Praça para celebrar a música que nunca morre. Ah, e o público...

ROCK. Pylla Kroth e o evento que vai à Praça para celebrar a música que nunca morre. Ah, e o público…

ROCK. Pylla Kroth e o evento que vai à Praça para celebrar a música que nunca morre. Ah, e o público... - pylla-chamada“…Mês do Rock neste ano de 2018 novamente trará ao palco da Praça Saldanha Marinho 10 bandas locais para se apresentarem em celebração ao aniversariante do mês, o Rock ‘n’ Roll. A novidade nesse ano é que teremos um grupo catarinense e ainda um nome argentino.

A grande sacada desse interlace passa justamente pelo cruzamento de experiências entre esses artistas. Mesmo que advindos de universos diferentes do nosso, há muita similaridade e também afinidade entre as partes. E esse tête-à-tête faz toda a diferença, nada como ficar olhos nos olhos um do outro, nada substitui a troca de figurinhas ou absorção nua e crua dessa experiência. E da mesma forma o público, tão carente de eventos do gênero, encontra no Mês do Rock uma oportunidade de assistir talentos daqui da cidade, de outros estados e até de países vizinhos

CLIQUE AQUI para ler a íntegra da crônica “A cidade vai respirar rock!”, de Pylla Kroth. O autor  é considerado dinossauro do Rock de Santa Maria e um ícone local do gênero no qual está há mais de 34 anos, desde a Banda Thanos, que foi a primeira do gênero heavy metal na cidade, no início dos anos 80. O grande marco da carreira de Pylla foi sua atuação como vocalista da Banda Fuga, de 1987 a 1996. Atualmente, sua banda é a Pylla C14. Pylla Kroth escreve semanalmente neste espaço.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *