LUNETA ELETRÔNICA. A brabeza com o coletivo, emendas do redista, sem energia elétrica, Sinprosm

Por MAIQUEL ROSAURO (com Claudemir Pereira e fotos de Divulgação), da Equipe do Site

* O Coletivo em Defesa do Patrimônio Histórico e Cultural de Santa Maria segue gerando polêmica lá no Casarão da Vale Machado.

* Na terça (7), o vereador Manoel Badke – Maneco (DEM) usou a tribuna para criticar a postura do coletivo (AQUI). Na sessão desta quinta (9), quem demonstrou estar na bronca foi João Kaus (MDB).

* O emedebista usou termos como “repúdio”, “respeito”, “chantagem” e “ameaça aos vereadores” para criticar o jornalista Marcelo Canellas, um dos líderes do coletivo.

* Na semana passada, Canellas e outros membros do coletivo fizeram uma visita aos parlamentares e entregaram um documento com algumas reivindicações, algo que parece não ter agradado alguns vereadores da base do governo Pozzobom.

* Abaixo, confira na íntegra o discurso de Kaus:

 

* O deputado federal João Derly (Rede) esteve em Santa Maria, nessa quinta, onde visitou a Câmara de Vereadores e a Prefeitura.

* No Legislativo, ele utilizou a tribuna para falar de sua atuação na vida política e também sobre as emendas que destinou para o município.

* No Centro Administrativo, Derly e o vereador Jorge Trindade – Jorjão (Rede) assistiram a uma explanação do prefeito, Jorge Pozzobom (PSDB), que mostrou onde foram investidas as emendas do deputado.

LUNETA ELETRÔNICA. A brabeza com o coletivo, emendas do redista, sem energia elétrica, Sinprosm - luneta-pozzobom-emendas

Prefeito Jorge Pozzobom mostrou ao deputado federal João Derly e ao vereador Jorge Trindade onde foram investidas as emendas

* Cerca de 2,5 mil famílias do Bairro Alto da Boa Vista ficaram sem energia elétrica no início da noite desta quinta.

* Segundo a presidente da Associação Comunitária do Alto da Boa Vista, Maria Elisabete Pinheiro, o problema foi provocado por fios de alta tensão que arrebentaram por volta das 16h.

* Porém, até 20h30min, momento em que esta “Luneta” foi finalizada, o problema ainda não havia sido resolvido (foto abaixo).

LUNETA ELETRÔNICA. A brabeza com o coletivo, emendas do redista, sem energia elétrica, Sinprosm - luneta-alto-da-boa-vista* “Ficamos preocupados com o fogo saindo dos fios e chamamos a Guarda Municipal, mas eles disseram que este serviço não era com eles. No Departamento de Trânsito informaram que o efetivo é pequeno e que estavam atuando em uma festa no Centro”, disse a líder comunitária.

* Que também acrescentou: “os bombeiros vieram e isolaram a área, enquanto que a RGE Sul veio e foi embora”.

* Entre as moções aprovadas na sessão da Câmara, na tarde passada, está a da vereadora  Celita da Silva, tendo como destinatário o Sindicato dos Professores Municipais.

* O Sinprosm, por sinal, esteve representado no Legislativo e aproveitou a oportunidade também para fazer a divulgação de suas atividades.

LUNETA ELETRÔNICA. A brabeza com o coletivo, emendas do redista, sem energia elétrica, Sinprosm - luneta-sinprosm* Como você confere na foto acima (de Paulo André Dutra, da assessoria de imprensa da entidade), todas as mesas dos edis receberam um exemplar do jornal do Sinprosm, do “Primeira Classe”.



2 comentários

  1. La Marca

    Chantagem foi o Gustavo Jobim ocupar a Tribuna Livre para fazer propaganda das suas obras mandando os funcionários ocuparem todas as cadeiras da plateia.

    Constrangedor é ver um legislativo prostrado diante dos interesses empresariais e particulares, puxando o saco do “patrão”.

    Mas vereadores descartáveis como o Kaus servem para alguma coisa além disso?

  2. O Brando

    Debate polarizou, deixou de ser racional para virar política, ‘desgrudou’ do motivo inicial. Poder econômico abriu a caixa de ferramentas e atuou sem medo da opinião pública. Majoritariamente de esquerda, o tal ‘coletivo’ (seria uma cáfila, uma horda ou um enxame?) aparentemente não foi feliz na escolha das palavras ao se dirigir a alguns vereadores. Ou seja, praticamente uma ‘luta de classes’. Já desvia para ‘coletivo’ contra ‘vereadores da base do Pozzobom’ (bom lembrar que uma vereadora petista votou com os demais).
    Prefeito para não ficar com a ‘conta’ fez uma espécie de ‘pré-tombamento a granel’.
    Esquerda que tem o ‘monopólio’ de dizer o que é bom e justo, ‘proprietária’ de tudo o que se relaciona com a cultura, aproveita a situação também para autopromoção.
    Aguarde-se os próximos capítulos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *