ELEIÇÕES. O racha do PP gaúcho, com o apoio de Heinze a Bolsonaro. Ah, e Ana Amélia vice de Alckmin

ELEIÇÕES. O racha do PP gaúcho, com o apoio de Heinze a Bolsonaro. Ah, e Ana Amélia vice de Alckmin - correio-do-povo-heinze

Candidato ao Senado pelo PP, com o ex-governador Jair Soares ao lado, anuncia que fará campanha para o presidenciável do PSL no Estado

Luiz Carlos Heinze lembrou o apoio da senadora Ana Amélia Lemos (PP), candidata a vice-presidente na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB), a Manuela D’ Ávila (PcdoB) nas eleições para prefeitura de Porto Alegre em 2012, para justificar a sua posição de fazer campanha_para_Jair_Bolsonaro  à Presidência da República. O deputado federal, candidato ao Senado pelo PP, minimizou que a posição dele possa expor um racha no partido.” Não estou preocupado com isso, respeito a senadora Ana Amélia, mas como lá atrás ela tomou essa opção, eu agora declaro suporte ao Bolsonaro.”

O parlamentar lembrou que tem uma relação pessoal antiga com o candidato do PSL. “Trabalhamos juntos muitas matérias, nos conhecemos há 20 anos e eu já havia me comprometido com ele.” Heinze falou que externar sua posição é também para ficar em paz com sua consciência. “Não podia mais aguardar, ficar me remoendo e traindo minha base eleitoral, amigos e família.”

Questionado se a mudança – não ficar ao lado de Ana Amélia e Geraldo Alckmin – pode trazer problemas, o deputado minimizou: “Posso até perder votos, faz parte do jogo político, mas internamente não tem nenhum problema”. “Eu conversei com a direção nacional do partido e eles respeitam a minha posição”. Heinze citou o fato de que Ciro Nogueira, presidente nacional do PP, apoia o Lula no Piauí e disse que está muito mais preocupado com seus eleitores do que eventuais brigas políticas.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *