ARTIGO. Na estreia no site, deputado Valdeci Oliveira fala sobre o Hospital Regional e assume compromisso

ARTIGO. Na estreia no site, deputado Valdeci Oliveira fala sobre o Hospital Regional e assume compromisso

ARTIGO. Na estreia no site, deputado Valdeci Oliveira fala sobre o Hospital Regional e assume compromisso - valdeci-regionalHospital Regional: a luta pelos leitos não vai parar

Por VALDECI OLIVEIRA (*)

É com extrema satisfação que começo, nessa sexta-feira (29), a integrar o corpo de articulistas do portal do jornalista Claudemir Pereira, espaço de comunicação qualificado, respeitado, democrático e extremamente bem acompanhado pelo público local e regional. Creio que a criação desse canal entre os representantes públicos de Santa Maria e a população contribuirá para que a sociedade possa acompanhar, de forma ainda mais próxima, o trabalho executado por aqueles que foram escolhidos nas urnas para atuarem em benefício da coletividade.

Nessa primeira participação, escolho como tema para reflexão a sensível área da saúde. Sim, todos sabemos que é “chover no molhado” salientar a relevância desse setor. No entanto, quando alguém chega ao Parque Pinheiro, na Região Oeste de Santa Maria, e depara-se com um equipamento público do porte do Hospital Regional em estado de quase total ociosidade e sem nenhum leito aberto à comunidade, a impressão que surge é a de que ainda se fala muito pouco em saúde.

Não foi ontem e não foi no mês passado que a obra do Regional ficou pronta e foi entregue pela empresa responsável ao Estado. Isso ocorreu no longínquo dia 19 de setembro de 2016. Ou seja, há quase dois anos e meio, o Regional está erguido, mas pouco funciona. Para não dizer que não existe vida em um local que consumiu mais de R$ 50 milhões (recursos exclusivamente públicos), existe lá tão somente um único ambulatório, inaugurado às pressas, com pompa e circunstância em 2018, pouco antes do começo período eleitoral.

Isso é inaceitável para uma região, habitada por quase um milhão de pessoas, que só dispõe de um único hospital público – o Hospital Universitário – para atender a média e a alta complexidade. Aliás, enquanto o HUSM opera com superlotação frequente de pacientes, o Regional, localizado a cerca de 20 quilômetros de distância, não tem previsão alguma de quando poderá internar pacientes.

Nesse sentido, desde já, assumo o compromisso de continuar a mobilização para que o hospital funcione integralmente e pelo Sistema Único de Saúde. Em todas as reuniões da Comissão de Saúde e Meio Ambiente e também no plenário da Casa Legislativa, eu pautarei esse tema. Por outro lado, jamais também abrirei mão de ter um relação direta de diálogo com o governo do Estado nesse e em outros temas, independente de fazer parte de uma bancada de oposição. No último dia 19, estive reunido com a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, e reforcei a necessidade de se avançar com urgência no tema. Ela salientou que não há, no momento, prazos para abertura de novos ambulatórios e dos leitos do Hospital. Ressaltou ela que, para ocorrerem avanços, é decisiva a parceria efetiva do Ministério da Saúde, o que está em tratativas. O positivo é que a secretária assegurou-me que o tema é uma prioridade da gestão e que não faltarão transparência e informações a respeito.

Vamos acompanhar tudo de perto. Que a secretária tenha êxito nessa missão, que ela conte sempre com o nosso apoio, e que, de fato, o mais breve possível, o Regional possa, verdadeiramente, ser inaugurado e funcionar 100% pelo SUS. Santa Maria não merece ser identificada no estado e no país como a cidade do hospital sem leitos.

(*) VALDECI OLIVEIRA, que escreverá sempre à sextas-feiras, é deputado estadual pelo PT e foi vereador, deputado federal e prefeito de Santa Maria.

NOTA DO EDITOR: a foto que ilustra este artigo é de Luiz Chaves (Arquivo/Divulgação)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *