MÍDIA. Vem aí, em 2020, a CNN Brasil. Primeira operadora a fechar acordo é a Claro TV, antiga NET

MÍDIA. Vem aí, em 2020, a CNN Brasil. Primeira operadora a fechar acordo é a Claro TV, antiga NET

MÍDIA. Vem aí, em 2020, a CNN Brasil. Primeira operadora a fechar acordo é a Claro TV, antiga NET - coletiva-cnn-brasilDo portal COLETIVA.NET, especializado em mídia, com imagem de Divulgação

A CNN Brasil, emissora que promete iniciar seus trabalhos no País a partir do próximo ano, fechou seu primeiro acordo de distribuição na TV por assinatura. O veículo emitiu uma nota oficial nesta quarta-feira, 9, registrando um acerto entre a empresa e a Claro TV, antiga NET.

Douglas Tavolaro, sócio-fundador e diretor-presidente da CNN Brasil, afirmou ser de grande importância a parceria. “É com enorme satisfação que anunciamos esse acordo, que permitirá que milhões de brasileiros tenham acesso ao conteúdo de credibilidade da maior marca de Jornalismo do mundo, agora produzido no Brasil”, citou.

Atualmente, a Claro TV tem mais de oito milhões de assinantes no País. O número representa mais da metade da fatia do mercado nacional do setor. Sobre a novidade, Tavolaro disse também estar orgulhoso de começar a história da emissora ao lado da Claro, maior operadora de TV por assinatura do Brasil.

Por sua vez, a Claro, por meio do seu diretor de programação e conteúdo, Fernando Magalhães, comenta estar feliz por fazer parte da história da CNN Brasil. “Temos como premissa levar o que há de mais novo e relevante para os seus clientes. Então, não poderia ser diferente: vamos oferecer, em primeira mão, um dos canais de notícias mais promissores do País”.

Com o acordo, a emissora estará disponível em pacotes vendidos pela Claro TV. O canal estará no plano básico a ser comercializado pela operadora, e poderá ser visualizado de modo on demand, na plataforma do Now. A programação contará com os recursos ‘replay’, que possibilita rever a programação em até sete dias, e ‘cloud-DVR’, que permite gravar programas e salvá-los em nuvem.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *