PARTIDOS. ‘Continuamos PSL até 16 de dezembro’, afirma o presidente municipal da sigla, Eloi Irigaray

PARTIDOS. ‘Continuamos PSL até 16 de dezembro’, afirma o presidente municipal da sigla, Eloi Irigaray

PARTIDOS. ‘Continuamos PSL até 16 de dezembro’, afirma o presidente municipal da sigla, Eloi Irigaray - maiquel-bolsonaro-psl

Presidente Jair Bolsonaro anunciou na terça-feira (12) sua saída do PSL. Seu objetivo é fundar uma nova legenda, a Aliança pelo Brasil

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de José Cruz, da Agência Brasil), da Equipe do Site

O anúncio do presidente da República Jair Bolsonaro sobre sua saída do PSL não pegou de surpresa o presidente do partido em Santa Maria, Eloi Irigaray. Ele afirma que o ato de Bolsonaro faz parte de uma estratégia em nível nacional que será explicada futuramente.

“Bolsonaro ainda é de fato e de direito PSL”, diz Irigaray.

O dirigente também afirma que permanecerá no partido até o fim do seu mandato, em meados de dezembro. Após isso, ele aguardará instruções da legenda.

“Continuamos PSL até o dia 16 de dezembro, para o fomos convocado para assumir a Executiva. Até lá vamos cumprir, independente de Bolsonaro e de qualquer manifestação, porque além de tudo temos uma agremiação partidária”, explica Irigaray.

Em relação aos ex-dirigentes que estão prestes a sair do partido, como é o caso do ex-presidente municipal do PSL/SM, Patric Lüdertiz, Irigaray diz respeitar a decisão. Segundo ele, o partido atua democraticamente para todos os meios e abonará o requerimento de saída dos filiados que desejarem mudar de sigla.

Aliança pelo Brasil

Bolsonaro anunciou na terça-feira (12) sua saída do PSL e a intenção de formar uma nova agremiação, a Aliança pelo Brasil. Até o momento, o presidente ainda não formalizou a desfiliação do PSL. Após se desfiliar, ele deve ficar sem partido até que seja formada a nova legenda.

A expectativa é de que mais de 30 parlamentares migrem do PSL para o novo partido. Hoje, a legenda conta com 53 deputados federais e três senadores.

Se a Aliança pelo Brasil pretende participar das eleições de 2020, terá que correr contra o tempo. Conforme a Justiça Eleitoral, é preciso colher 500 mil assinaturas em pelo menos nove estados e entregá-las ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até março de 2020.

Os bolsonaristas planejam a primeira convenção nacional da Aliança pelo Brasil no dia 21 de novembro, em Brasília.



1 comentário

  1. Garibaldi

    Com essa briga de laranja com miliciano, acho que veremos muito bolsonarista que pretendia ser candidato surfando na onda raivosa do “mito” ficando pendurado pelo pincel em 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *